Beldroega – 9 Benefícios, Como Consumir e Contraindicações

A Beldroega, é uma planta originada de Portugal, na verdade é um vegetal e suas folhas suculentas têm mais ácidos graxos ômega-3 do que em alguns óleos de peixe.

Ou seja, se você é vegetariano ou vegano, já deve conhecê-la, se não, aqui está uma ótima opção para a sua fonte de ômega 3!

Para que Serve a Beldroega?

Botanicamente, a planta pertence à família de Portulacaceae e cientificamente conhecida como Portulaca oleracea. Amplamente cultivada em muitas regiões da Ásia e Europa, o vegetal também é chamado popularmente por pusley, caruru ou verdolaga.

As suas sementes são utilizadas como pó de chá preto e, como base para algumas bebidas que utilizam produtos naturais.

Publicidade

Nos EUA, é uma planta considerada uma erva daninha nos jardins americanos, no entanto, a planta, apesar do seu crescimento selvagem é totalmente comestível e deliciosa.

 

Beldroega-benefícios

 

Ou seja, o vegetal pode acompanhar pratos e é um alimento saudável, já que contém uma gama de nutrientes essenciais para a saúde, como os ácidos graxos, vitaminas, antioxidantes e minerais.

Além dos caules e folhas suculentas, as flores também são comestíveis. A planta cresce cerca de 12 a 15 cm de altura e se desenvolve muito bem em condições de sol.

Esta planta é rica em vitaminas A, B e C e sais minerais, e possui propriedades diuréticas, purificantes, analgésicas, anti-glicêmicas e anti-hemorrágicas.

Lista de 9 Benefícios da Beldroega

Na medicina natural, o uso dessa planta é indicado no tratamento de casos de vômitos, diarreias e no combate às hemorroidas.

Publicidade

Além disso, o seu emplastro de folhas frescas é utilizado para aliviar as picadas de insetos e também contra a acne, já que possui ação anti-inflamatória e purificante.

Contudo, os benefícios não param por aí, confira as indicações para o uso da beldroega.

1- Prevenção do Cancro

Atualmente, o câncer tornou-se uma das doenças mais que mais levam à óbito, devido a sua agressividade. No entanto, alguns alimentos anticancerígenos podem auxiliar ou até reduzir as chances de desenvolvimento da doença.

A Beldroega é uma delas, devido a sua quantidade significativa de vitamina C e vitamina A, ambas funcionam como antioxidantes para prevenir doenças cancerígenas, em especial as enfermidades que atingem o pulmão e a boca. Além disso, a beldroega também contém betalai, que são responsáveis pela coloração amarela e vermelha da planta.

2- No trato das dores de cabeça

A vitamina B2 é uma opção comprovada no trato das enxaquecas dolorosas. Assim, os médicos recomendam riboflavina em altas doses, como um tratamento preventivo para dores de cabeça ou nos casos de crises de enxaqueca.

Além disso, a suplementação com alimentos ricos vitamina B2 foi apontado um remédio natural para dor de cabeça e para reduzir a frequência de enxaquecas. Portanto, o uso dessa planta ajuda a diminuir os sintomas da enxaqueca, bem como a sua duração.

3- Benefícios para a Visão

A vitamina A e betacaroteno são essenciais para a saúde dos olhos. Assim, a beldroega auxilia na prevenção da degeneração macular, assim como a catarata, eliminando os radicais livres que atacam as células do olho. Geralmente estas doenças são causadas devido ao fator idade.

4- No desenvolvimento da criança

De acordo com pesquisas científicas, os níveis elevados de ômega-3 em crianças pequenas podem reduzir a chance de transtornos do desenvolvimento, bem como o autismo, ADHD e entre outras. Portanto, o consumo da beldroega pode ser um ótimo aliado no intuito de reduzir esses transtornos em crianças.

5- Saúde do Coração

Devido aos níveis elevados de ômega-3, suplementação que auxilia na diminuição da quantidade de colesterol ruim no corpo e promove o equilíbrio de colesterol saudável em nossa corrente sanguínea.

Portanto, o consumo de alimentos ricos em ômega-3 contribui na prevenção das doenças cardiovasculares e aterosclerose.

Além disso, o potássio encontrado na beldroega ajuda a reduzir a pressão sanguínea, devido ao seu efeito vasodilatador, o que resulta no relaxamento dos vasos sanguíneos e na redução da pressão do sangue sobre o coração.

6- Ossos Fortes

A beldroega em suas propriedades possui uma gama de minerais que são responsáveis por proteger os ossos.  Assim, o ferro, cálcio, magnésio e manganês são os elementos que são essenciais para o desenvolvimento do tecido ósseo e, por acelerar o processo de cicatrização dos ossos.

Este benefício pode auxiliar na prevenção da osteoporose, uma doença ligada ao desgaste dos ossos e que atinge as pessoas acima de 60 anos.

7- Cicatrização de Feridas

O ferro é responsável por acelerar o processo de cicatrização de feridas através da formação de glóbulos vermelhos, que são responsáveis por transportar o oxigênio em todo o corpo. Assim, sem o oxigênio, a cicatrização de feridas não acontece.

8- No trato das Doenças Gastrointestinais

As beldroegas são uma ótima opção para o trato de doenças gastrointestinais, desde a diarreia e sangramento intestinal até hemorroidas e disenteria. Estes benefícios são atribuídos devido à presença de dopamina, ácido málico, ácido cítrico, alanina, glicose, e muitos outros, em sua composição.

9- Controle da Imunidade

A vitamina C, presente na beldroegas são responsáveis por proteger o organismo de infecções, além de manter os ossos e dentes saudáveis. Assim, o consumo do vegetal protege o corpo de bactérias, vírus e infecções.

Como Consumir a Beldroega?

A bebida pode ser consumida em forma de chá. Portanto, para o preparo, separe cerca de 50 g a 100 g para cada litro de água. Consuma entre 4 e 5 xícaras ao dia.

A beldroega pode ser consumida em forma de salada ou sucos, além de suas sementes pode ser uma ótima pedida.

Para as grávidas de plantão, a dose indicada é de 10 g dos talos frescos para cada xícara de água. O seu consumo não deve ultrapassar três vezes ao dia, e sempre com intervalos menores que 12 horas.

Contraindicações

Publicidade

Apesar de ser considerada uma erva daninha em outros países, a beldroega não apresenta contraindicação, o que significa que o seu consumo está liberado, porém respeitando a quantidade indicada. E, lembre-se, nos casos de interações medicamentosas é importante consultar um profissional da saúde, antes do seu consumo.

 

 


Assuntos Interessantes:

 

Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


doze + 17 =