14 Benefícios da Erva-Doce – Para que serve e Contra-indicações

Poucas pessoas sabem, mas além de ser reconhecida por seu efeito calmante, a erva-doce oferece inúmeros outros benefícios para a saúde, atuando na prevenção e combate a diversos tipos de doenças.

Para saber o que esta planta já há muito tempo conhecida pelos brasileiros pode fazer pelo seu organismo, acompanhe nosso post!

Benefícios da Erva-Doce e Para que serve

1 – Combate o inchaço

Entre os benefícios desta erva destaca-se o efeito dela no combate ao inchaço do corpo, sobretudo na região abdominal.

Isso ocorre pelo fato de esta planta conter propriedades altamente diuréticas, auxiliando o organismo na eliminação de toxinas pela urina. As compressas com algodão e chá gelado de erva-doce também são uma excelente opção para desinchar os olhos.

Publicidade
Publicidade

2 – Auxilia na digestão

A erva-doce surte efeitos muito positivos na prevenção e tratamento de doenças gastrointestinais, já que o chá dessa planta auxilia na digestão, favorecendo o relaxamento dos músculos localizados na região do estômago e intestino.

3 – Ajuda a emagrecer

Uma das propriedades medicinais da erva-doce consiste em ajudar no processo de emagrecimento. Por ter uma grande quantidade de fibras, esta planta contribui para eliminar o excesso de açúcar e gordura na corrente sanguínea, como também favorece a percepção da saciedade, evitando aquela conhecida “fome fora de hora.”

4 – Diminui o colesterol ruim

Outro dos benefícios oferecidos por esta erva à saúde é que ela contribui para diminuir os níveis de colesterol ruim presente no sangue, o chamado LDL.

Este fator, além de evitar o surgimento de diversas outras doenças, também faz com que o organismo consiga eliminar gordura de forma mais rápida.

5 – Previne e combate o câncer

Poucas pessoas sabem disso, mas o consumo regular do chá de erva-doce exerce um papel fundamental no combate ao câncer.

Graças ao limoneno, quercetina e anetol, importantes substâncias que auxiliam no tratamento de tumores cancerígenos, esta erva é muito eficaz sobretudo na diminuição e prevenção de tumores na mama e no cólon.

Um estudo realizado por uma universidade norte-americana do Estado do Texas, comprovou que os fito nutrientes contidos na erva-doce inibem o desenvolvimento de tumores nas mamas.

6 – Refresca o hálito

Outro benefício pouco conhecido acerca do uso da erva-doce é a de que ela combate o mal hálito. A razão disso é que esta planta possui propriedades responsáveis por refrescar a respiração, principalmente depois das refeições.

Publicidade
Publicidade

Justamente por este motivo, o chá dessa erva é muito consumido após as principais refeições, auxiliando na digestão e mantendo o hálito mais agradável.

7 – Ameniza as dores de cólicas menstruais

Por ser tida como um relaxante natural por excelência, a erva-doce favorece o relaxamento dos músculos uterinos, desempenhando um papel primordial para a prevenção e alívio das cólicas menstruais.

8 – Auxilia no tratamento de problemas cardíacos

Outro dos muitos benefícios desta erva está relacionado ao efeito positivo que ela exerce na saúde do coração. Sendo muito rica em potássio, a erva-doce consegue equilibrar os níveis de sódio na corrente sanguínea, fazendo com que a pressão arterial seja naturalmente diminuída.

Por esta razão, o consumo desta erva atua na prevenção de ataques cardíacos e também diminui os riscos de AVC – Acidente Vascular Cerebral.

9 – Melhora o funcionamento do cérebro

Além dos benefícios já citados, a erva-doce atua na melhora do funcionamento do cérebro, já que as substâncias contidas nela estimulam as principais funções cerebrais, potencializando as atividades cognitivas.

10 – Combate a insônia

Esta é uma das mais conhecidas propriedades medicinais da erva-doce. Devido às substâncias naturalmente calmantes desta planta, ela favorece um sono muito mais tranquilo e revigorante.

11 – Diminui a ansiedade

Também por se tratar de um calmante/relaxante natural, esta erva desempenha um papel importantíssimo em auxílio ao tratamento da ansiedade.

12 – Alivia os problemas respiratórios

O consumo de erva-doce contribui para tratar problemas respiratórios, tais como tosse e bronquite, estimulando a eliminação de secreções contidas nos brônquios e pulmão.

13 – Alivia os sintomas da menopausa

Pelo fato de esta erva atuar no equilíbrio dos níveis de estrogênio no organismo, o consumo regular do chá de erva-doce contribui para aliviar os sintomas da menopausa, sobretudo as conhecidas ondas de calor que causam tanto desconforto às mulheres.

14 – Combate o envelhecimento precoce

Outro dos benefícios pouco conhecidos com relação à erva-doce é de que ela atua como uma poderosa combatente do processo de envelhecimento precoce.

O motivo disso é que esta planta é muito rica em antioxidantes, substâncias responsáveis por combater os radicais livres que prejudicam e deterioram o organismo.

 

Como consumir erva-doce?

A erva-doce consiste numa das ervas mais consumidas em todo Brasil, sendo muito utilizada em chás quentes, chás gelados com frutas, bolos, biscoitos etc, conferindo um sabor todo especial a estes alimentos.

Receita de suco com chá gelado de erva-doce

Esta receita trata-se de uma excelente alternativa para consumir erva-doce, sobretudo nos dias mais quentes do ano. Inclusive, trata-se de um suco muito utilizado pelos mexicanos. Para prepara-lo, é preciso:

  • 1 copo de chá gelado de erva-doce;
  • 1 fatia descascada de abacaxi;
  • 1 kiwi descascado;
  • 1 colher de sobremesa de linhaça;
  • 1 ramo de salsinha bem fresca;
  • Mel ou adoçante a gosto;
  • Gelo.

Modo de preparar

  • Colocar a linhaça para hidratar no chá durante 4 minutos;
  • Bater todos os ingredientes no liquidificador e beber logo em seguida.

Esta receita é muito indicada para auxiliar na digestão, refrescar o hálito e também ajuda a emagrecer.

Efeitos colaterais

Embora ofereça inúmeros benefícios para a saúde, o consumo excessivo de erva-doce pode causar:

Coceira;

Erupção cutânea;

Fotodermatide (reação anormal da pele durante exposição ao sol).

 

Contraindicações

O consumo de erva-doce é contraindicado nos casos de:

  • Gestantes ou lactantes;
  • Pessoas propensas a convulsões ou que fazem tratamentos com medicamentos indicados para esta doença;
  • Pessoas alérgicas a cenoura e/ou aipo;
  • Mulheres que apresentam desequilíbrio com relação ao hormônio de estrogênio.

É importante ressaltar que o consumo de erva-doce não elimina a necessidade de contar com orientação médica e realizar exames clínicos e laboratoriais com o objetivo de identificar o quadro geral do paciente.

 

Fontes (em inglês): 1, 2

Imagem: pitangui.uepg.br; pierreblack.wordpress.com

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Publicidade

Leia também:


Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


12 − 3 =