Esofagite – O que é, Causas e Como Tratá-la?

A esofagite consiste na inflamação do esôfago, um dos órgãos pertencentes ao sistema digestivo. Ele é responsável por conduzir os alimentos da faringe até o estômago, sendo considerado um órgão condutor muscular.

Para saber sobre as causas e sobretudo os melhores tratamentos e forma de prevenção desta doença que atinge inúmeras pessoas, basta acompanhar nosso post.

Quais as causas da esofagite?

 

esofagite-o-que-e-causas-e-como-trata-la

 

De forma geral, esta inflamação no esôfago é ocasionada por 4 fatores, sendo eles:

Refluxo

Entre o esôfago e o estômago há uma espécie de “válvula” impedindo que os ácidos contidos no estômago retornem para o esôfago.

Publicidade

A esofagite ocorre justamente quanto esta válvula não funciona bem, fazendo com que os fluidos ácidos retornem para o esôfago.

Fatores de risco

  • Obesidade;
  • Fumo;
  • Gravidez;
  • Hérnia de hiato;
  • Determinadas comidas e bebidas: tomate, frutas cítricas, cafeína, álcool, pimenta, hortelã, refrigerantes, frituras, chocolate, alho e cebola.

Reações alérgicas

Quando o organismo precisa trabalhar além da conta para combater determinados agentes alérgicos, é possível que o esôfago sofra com a concentração de eosinófilos (células sanguíneas).

Embora essas células sejam responsáveis por defender o organismo, quando elas se acumulam excessivamente no esôfago, é possível que ocorram inflamações neste órgão.

Fatores de risco

  • Histórico familiar (predisposição genética) para alergias;
  • Alergias quanto a um ou mais dos seguintes alimentos: trigo, amendoins, soja, ovos, leite, carne bovina e centeio.

Medicamentos

Diversos medicamentos consumidos via oral podem ocasionar danos no sistema digestivo (levando à inflamação), sobretudo quando eles ficam em contato com o “fundo” do esôfago por muito tempo.

Isso ocorre principalmente quando as pessoas ingerem os medicamentos com pouca água.

Fatores de risco

  • Engolir remédios enquanto estiver deitado;
  • Ingerir comprimidos antes de dormir sem tomar pelo menos um copo cheio de água;
  • Idade avançada (já que os músculos do esôfago vão enfraquecendo e os reflexos salivares diminuem);
  • Pílulas excessivamente grandes (elas aumentam o risco de engasgar).

Infecções

A esofagite pode ser provocada também em virtude de infecções oriundas de vírus, fungos, bactérias ou parasitas.

Este tipo de inflamação no esôfago consiste no mais raro e ocorre principalmente nas pessoas que estão com baixa imunidade ou que sofrem de doenças autoimunes, tais como HIV e Lúpus.

De forma geral, a causa deste tipo de inflamação no esôfago (infecção), é provocada pelo fungo conhecido como Candida albicans, presente na boca.

Publicidade

Fatores de risco

  • Baixa imunidade;
  • Existência de doenças como: câncer, HIV e Lúpus.

Quais são os sintomas da inflamação no esôfago?

  • Azia ou queimação no estômago;
  • Queimação na garganta;
  • Dor no peito;
  • Regurgitação;
  • Amargor na boca;
  • Mau hálito;
  • Voz rouca;

 

esofagite-e-suas-causas

Como tratar a esofagite?

Basicamente, existem duas formas de tratar esta inflamação: por meios naturais e com medicamentos.

Tratamento natural para esofagite

A natureza disponibiliza inúmeros recursos para a prevenção e tratamento de doenças. Com esta inflamação não é diferente. Entre os principais remédios naturais para esofagite, estão:

Suco de melão

Basta bater duas fatias desta fruta no liquidificador e ingerir duas vezes ao dia.

Suco de batata

A batata, este legume tão comum do dia a dia, é considerado um bálsamo para o sistema digestivo.

Para fazer este suco, basta descascar a batata e passá-la crua no ralador, extraindo todo o suco dela. Depois disso, é preciso bater no liquidificador esta batata totalmente ralada juntamente com meio copo de água fria. Este suco deve ser ingerido em jejum.

Chá de alface

Outro remédio natural bastante recomendado para quem sofre de esofagite trata-se do chá de alface.

Para fazê-lo, são necessárias 30g de folhas de alface e 500ml de água. Basta colocar as folhas na água, levando ao fogo e deixando ferver por cerca de 10 minutos.

Depois de desligar o fogo, deixar o chá tampado descansando por cerca de 5 minutos. Coar e ingerir imediatamente. A quantidade diária recomenda é 4 xícaras de chá.

Medicamentos

Em virtude do quadro inflamatório, em paralelo ao tratamento natural, na maioria das vezes é necessário fazer uso dos medicamentos devidamente prescritos pelos médicos especialistas, neste caso um gastroenterologista.

Ele avaliará o quadro clínico de cada paciente, verificando o grau inflamatório em casa ocasião.

Mudança de hábitos – A melhor prevenção

A melhor maneira de prevenir a esofagite é sem dúvida adotar novos hábitos de vida, envolvendo:

Alimentação saudável

A grande aliada da saúde do corpo é sem dúvida uma alimentação balanceada, rica em legumes, frutas, verduras, grãos integrais e é claro, água.

Ingerir pelo menos 2 litros de água por dia é a melhor maneira de evitar infecções e problemas digestivos.

No caso específico de uma alimentação preventiva de problemas digestivos, recomenda-se:

  • Se alimentar com menores quantidades a cada 3 horas;
  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em fibra (aveia, chia, linhaça etc);
  • Substituir a carne vermelha por frango e peixes;
  • Optar pelo consumo de leite desnatado e queijos magros;
  • Evitar o consumo de líquidos durante as refeições;
  • Evitar se alimentar por um período entre 2 e 3 horas antes de deitar (sobretudo no caso de pessoas que sofrem de refluxo);
  • Evitar praticar exercícios físicos após as refeições;
  • Recomenda-se adotar o hábito de ingerir pelo menos 2 xícaras de chá de camomila diariamente, já que ela auxilia no processo digestivo e relaxa os músculos do corpo.

Prática de atividade física

Muitas vezes, conforme mencionado anteriormente, a ocorrência da inflamação do esôfago está associada à obesidade e à fragilidade do sistema imunológico.

Por isso, a prática de atividade física é fundamental para auxiliar no processo de emagrecimento e também ajuda a fortalecer o sistema imunológico, fatores essenciais para combater as principais causas da esofagite.

Controle do estresse

Não é novidade que o sistema digestivo é muito sensível a quadros de estresse, ansiedade e até mesmo depressão.

Exatamente por esta razão, é indispensável cuidar também da mente por meio de meditação, yoga, sessões de reiki ou até mesmo a prática de algum hobbie, como: pescar, ler, desenhar, fotografar, cuidar do jardim, fazer trabalhos manuais etc.

Seguir essas recomendações e contar com acompanhamento médico regular, realizando exames clínicos, laboratoriais etc, é fundamental para evitar a esofagite e muitas outras doenças.

Fontes:

1, 2

Imagens: 

gastrorevista.com.br  tuasaude.com

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Publicidade

Leia também:


Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*