Ginkgo Biloba – O que é, benefícios, para que serve, efeitos e como tomar

Muitas pessoas certamente já ouviram falar a respeito do Ginkgo Biloba como um item que oferece diversas vantagens para a saúde. Entretanto, poucos sabem exatamente do que ele se trata e quais são os benefícios oferecidos.

 

ginkgo-biloba

 

Ginkgo Biloba – O que é?

Trata-se de uma árvore de origem chinesa muito presente sobretudo no Japão, Coreia e é claro, China.

Os benefícios medicinais dessa árvore estão contidos em suas folhas, sendo que elas são há muitos séculos estudadas por pesquisadores do mundo todo.


Ginkgo Biloba – 6 Benefícios e para que serve

1 – Favorece a circulação sanguínea

Graças à ação vasodilatadora das folhas dessa árvore, elas são muito eficazes na melhora da circulação de todo o organismo, sobretudo no que se refere ao coração e ao cérebro.

A razão desse efeito é que essas substâncias vasodilatadoras inibem a agregação de plaquetas, diminuindo aquele aspecto viscoso do sangue que aumenta o risco de ataques cardíacos, derrames cerebrais e tromboses.

2 – Potencializa a memória e concentração

As folhas de Ginkgo Biloba estimulam a produção de uma substância chamada acetilcolina, essencial para melhorar a atividade dos neurônios.

Desse modo, é possível obter excelentes resultados quanto à memória e concentração, principalmente no caso de idosos.

3 – Equilibra a pressão arterial

Pelo fato de as folhas dessa árvore estimularem a produção de óxido nítrico, elas contribuem para equilibrar a pressão sanguínea, sendo eficaz na prevenção e controle da hipertensão.


4 – Contribui para as funções cerebrais

Além de favorecer a memória e a concentração, outro dos benefícios dessa planta para o cérebro consiste em auxiliar no tratamento de labirintite e enxaqueca, doenças reconhecidas por causar fortes dores e tontura.

5 – Favorece a saúde dos olhos

Em razão da excelente quantidade de antioxidantes presentes na Ginkgo Biloba, essa planta contribui para prevenir doenças degenerativas nos olhos ou aquelas relacionadas à retina.

6 – Inibe os efeitos do envelhecimento

Os antioxidantes responsáveis por combater os radicais livres são de grande ajuda para inibir os efeitos do envelhecimento, tais como rugas, ressecamento da pele, linhas de expressão, manchas etc.

Ginkgo Biloba – Quais são as contraindicações?

Ainda que essa planta ofereça uma série de benefícios para a saúde, ela não é indicada nos seguintes casos:

  • Gestantes (pois ela pode apresentar efeito abortivo);
  • Lactantes (mulheres que estão amamentando);
  • Crianças;
  • Pacientes hemofílicos;
  • Pessoas que fazem uso de medicamentos anticoagulantes ou antiplaquetários;
  • Pessoas que irão realizar ou realizaram cirurgias recentemente.
  • Pessoas diagnosticadas com outros tipos de doença ou que façam uso de determinados medicamentos deverão ter autorização médica antes de ingerir Ginkgo Biloba.

É necessário consultar um médico?

Sim. Antes de iniciar o consumo dessa planta é preciso consultar um médico ou nutricionista para que, conforme cada caso, seja recomendado o tempo de tratamento e dosagem ideal a ser ingerida diariamente.

O Ginkgo Biloba apresenta efeitos colaterais?

Sim. Principalmente quando utilizado de forma inadequada ou em exagero, essa planta pode causar os seguintes efeitos colaterais:

Como tomar o Ginkgo Biloba?

Essa planta pode ser consumida em forma de cápsulas, sendo esse produto é facilmente encontrado em lojas de produtos naturais (físicas e online) e em grandes redes de farmácias.


Algumas curiosidades sobre a Ginkgo Biloba

  • Pelo fato de esta árvore ter sobrevivido às explosões atômicas ocorridas em Hiroshima e Nagasaki durante a Segunda Guerra Mundial, ela é tida como um símbolo de paz e longevidade principalmente no Japão;
  • Os primeiros estudos com relação aos benefícios dessa planta datam de 1690, sendo realizados por um médico alemão chamado Engelbert Kaempfer;
  • A árvore de Ginkgo Biloba pode atingir uma altura entre 20 e 50 metros;
  • Os benefícios dessa planta tornaram-se mais conhecidos em virtude de seus efeitos para o funcionamento do cérebro, especialmente a memória.

Estratégias para melhorar o funcionamento do cérebro

Principalmente no caso de estudantes, profissionais que lidam constantemente com a memória ou para pessoas que simplesmente desejam aumentar o foco e a concentração, é fundamental adotar algumas estratégias para potencializar o funcionamento do cérebro. Essas estratégias são:

Ingerir determinados alimentos

O consumo de certos alimentos no dia a dia é essencial para melhorar as sínteses neurais responsáveis por estimular as funções cognitivas (tais como memória e concentração). Esses alimentos são:

  • Beterraba;
  • Azeite de oliva extravirgem;
  • Óleo de coco;
  • Brócolis;
  • Abacate;
  • Caldo de osso;
  • Mirtilo (Blueberry);
  • Aipo;
  • Chocolate escuro (sem leite);
  • Gema de ovo;
  • Alface romana;
  • Pimenta preta;
  • Acelga;
  • Canela;
  • Noz moscada;
  • Espinafre;
  • Couve-manteiga;
  • Orégano;
  • Ginseng;
  • Rúcula;
  • Sálvia;
  • Almeirão;
  • Alecrim e seu respectivo óleo;
  • Salmão;
  • Cúrcuma.

Beber 2 litros de água diariamente

Além de hidratar o corpo e promover o bom funcionamento do organismo, a água é essencial para as funções cerebrais, estimulando a circulação sanguínea e oxigenação do cérebro.

No decorrer do dia, o consumo de água pode ser atrelado à ingestão de sucos naturais, água de coco e chás.

Bebidas alcoólicas, café, chá mate, chá preto e energéticos devem ser evitados, assim como refrigerantes, sucos de caixinha e sucos em pó.

Cuidar do sono

O sono de qualidade é sem dúvida um dos maiores aliados do cérebro. Durante as horas de descanso, todas as atividades se reequilibram para que no dia seguinte, corpo e mente estejam dispostos.

Por esse motivo, o ideal é dormir 8 horas todas as noites, buscando definir horários fixos para deitar e levantar. No caso de pessoas que sofrem de insônia, uma dica interessante é ingerir chás relaxantes, tais como: camomila, erva-doce, capim-cidreira, jasmim, valeriana, lavanda etc.

Outra estratégia recomendada é manter um aromatizante suave e relaxante no quarto. Os mais indicados são: lavanda, sândalo, rosas, flor de cerejeira, capim-cidreira e jasmim.

Ter uma atividade física

Durante os exercícios físicos são liberados diversos hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar, interferindo positivamente nas funções cerebrais.

Por esse motivo, pessoas que praticam atividade física de forma regular tendem a ter melhores condições de foco, concentração e memória.

Todas essas informações demonstram que, além de fazer uso do Ginkgo Biloba, para ter saúde e qualidade de vida é necessário adotar uma série de outros cuidados.

Fontes: 1, 2

 

 




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


dezenove + nove =