Alimentação Adequada Para Hipotireoidismo – Tratamentos e Dicas

A alimentação adequada para hipotireoidismo é um dos fatores fundamentais para o tratamento dessa doença caracterizada pela baixa produção dos hormônios T3 e T4. Para saber todos os detalhes que envolvem essa dieta, confira nosso post.

alimentação adequada para hipotireoidismo

Qual é a alimentação adequada para hipotireoidismo?

Os pacientes diagnosticados com essa doença devem ter uma alimentação adequada para hipotireoidismo, priorizando a ingestão dos seguintes alimentos:

  • Sal não refinado;
  • Vísceras;
  • Peixes e frutos do mar em geral;
  • Algas marinhas;
  • Gengibre (pode ser consumido por meio de chá e inserido no preparo de alimentos);
  • Ovos;
  • Carnes;
  • Levedura de cerveja;
  • Leite;
  • Abacate;
  • Pimenta caiena;
  • Cereais enriquecidos com vitaminas e minerais;
  • Óleo de linhaça;
  • Laranja;
  • Gérmen de trigo;
  • Couve-manteiga;
  • Arroz integral;
  • Aspargos;
  • Semente de chia;
  • Semente de linhaça;
  • Macarrão integral;
  • Quinoa;
  • Pão integral;
  • Abacaxi;
  • Manteiga;
  • Alcachofra;
  • Tapioca.

Uma das opções mais indicadas para tratar o hipotireoidismo por meio da alimentação é um caldo de peixe caseiro que deve ser ingerido no mínimo uma vez por semana. Por ser um alimento rico em iodo, os peixes são de grande ajuda para estimular a produção dos hormônios T3 e T4.


Ingredientes para o caldo

  • 3 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem;
  • 300g de peixe com cabeça;
  • 2 limões taiti;
  • 1 cebola média;
  • 2 dentes grandes de alho;
  • 1 pimentão;
  • 1 tomate grande sem casca;
  • 4 colheres (sopa) bem cheias de molho de tomate natural (não usar o industrializado);
  • 1 colher (sopa) de amido de milho (maisena);
  • Sal a gosto;
  • Salsinha e cheiro verde a gosto.

Modo de preparar

  • Temperar o peixe com sal, limão e alho bem picado e amassado;
  • Em uma panela grande, colocar o alho, a cebola bem picada, o azeite de oliva extravirgem e o pimentão picado. Refogar bem;
  • Colocar o peixe no recipiente e deixar fritar por 2 minutos;
  • Depois disso, colocar o tomate picado, o molho de tomate natural, um copo americano de água e o sal (não exagerar na quantidade de sal);
  • Deixar essa mistura cozinhando por 20 minutos (o peixe precisa ficar bem cozido);
  • Retirar um pouco da água da panela e dissolver a maisena. Depois, despejar essa água com maisena na panela novamente e mexer de forma constante para o caldo não embolar;
  • Desligar o fogo e aguardar o caldo esfriar um pouco;
  • Servir ainda quente.

Alimentos que devem ser evitados

Uma alimentação adequada para hipotireoidismo envolve também evitar ao máximo o consumo de certos alimentos que prejudicam o tratamento. Esses alimentos são:

  • Soja e seus derivados (leite de soja, tofu etc.);
  • Brócolis;
  • Espinafre;
  • Repolho;
  • Couve de Bruxelas;
  • Couve-flor;
  • Café;
  • Doces em geral (biscoitos recheados, bolos, mousses, sorvetes, tortas, balas etc.);
  • Condimentos industrializados (maionese, mostarda, ketchup, molho de tomate industrializado etc.);
  • Amendoim;
  • Mandioca;
  • Batata doce;
  • Peras;
  • Morangos;
  • Pêssego;
  • Chá verde;
  • Bebidas alcoólicas em geral;
  • Alimentos processados (salame, presunto, salsicha, bacon, mortadela etc.);
  • Alimentos elaborados com farinha branca (panquecas, bolos, tortas, macarrão, pizza etc.). É recomendado substituir esses alimentos por aqueles que são preparados com farinha integral;
  • Óleos vegetais (canola, soja, milho, margarina etc.). É indicado optar pelo consumo de azeite de oliva extravirgem ou óleo de linhaça.

Importância da alimentação adequada para hipotireoidismo

Por se tratar de uma dieta rica em vitamina A, vitamina C, vitamina D, iodo, magnésio, zinco e selênio, ela possui a combinação perfeita no tratamento complementar do hipotireoidismo fazendo com que seja possível reduzir a ingestão de medicamentos hormonais sintéticos, proporcionando melhores resultados para o organismo.

A suplementação pode ser uma alternativa

Além de uma alimentação adequada para hipotireoidismo, desde que recomendado pelo médico, pode ser necessário o uso de suplementos vitamínicos e minerais para suprir possíveis carências nutricionais que estão prejudicando a produção dos hormônios T3 e T4.


Principais sintomas do hipotireoidismo

As pessoas que sofrem de hipotireoidismo apresentam os seguintes sintomas:

  • Desânimo e cansaço extremo;
  • Sintomas de depressão;
  • Dores nas articulações e fraqueza muscular;
  • Problemas de raciocínio, concentração e memória;
  • Pele ressecada;
  • Aumento de peso sem causa aparente;
  • Ressecamento dos fios capilares e queda de cabelo;
  • Constante sensação de frio;
  • Sono excessivo;
  • Dificuldades quanto ao desenvolvimento (crianças);
  • Puberdade atrasada (adolescentes);
  • Retenção de líquido;
  • Elevação dos níveis de colesterol;
  • Metabolismo lento;
  • Inchaço nos olhos;
  • Unhas quebradiças;
  • Palidez;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Lentidão quanto ao ritmo cardíaco;
  • Irregularidades no ciclo menstrual;
  • Problemas de funcionamento no intestino (prisão de ventre, dificuldades para evacuar, constipação etc.).

Como é o tratamento do hipotireoidismo

Além da alimentação adequada para hipotireoidismo, o tratamento prescrito pelo endocrinologista envolve principalmente a ingestão de medicamentos hormonais sintéticos, fazendo com que o organismo retome o equilíbrio quanto às taxas de T3 e T4 na corrente sanguínea.   


Outros tratamentos para o hipotireoidismo

alimentação adequada para hipotireoidismo

Além da ingestão de medicamentos hormonais, suplementos minerais e vitamínicos e uma alimentação adequada para hipotireoidismo, outras alternativas de tratamento são:

Prática de atividade física

Os exercícios físicos são essenciais para a saúde hormonal, tendo grande participação no alívio dos sintomas do hipotireoidismo, principalmente no que se refere ao equilíbrio do peso e alívio de quadros depressivos. Além da alimentação adequada para hipotireoidismo, a atividade física é parte essencial para a melhora.

Psicoterapia


As pessoas diagnosticadas com hipotireoidismo devem considerar seriamente os fatores emocionais como causa do desequilíbrio hormonal. Por esse motivo, a psicoterapia é recomendada como uma importante alternativa de tratamento complementar da doença, sendo de grande ajuda também no controle do estresse e amenização de quadros depressivos.

Reiki

As técnicas de reiki consistem em um dos meios mais eficazes para tratamento do hipotireoidismo e demais problemas que afetam a glândula tireoide. Essa técnica é aplicada por meio de uma simples imposição de mãos que tem por objetivo equilibrar os centros energéticos do organismo, sendo que um desses centros fica localizado na região da tireoide, o chamado chakra laríngeo. As sessões de reiki podem ser realizadas uma vez por semana, não havendo contraindicações de qualquer natureza.

A combinação dos medicamentos hormonais sintéticos, da suplementação, de uma alimentação adequada para hipotireoidismo, psicoterapia, prática de atividade física e sessões de reiki é perfeita para tratar a doença de forma integral, buscando o reequilíbrio físico, mental e emocional do paciente. Para mensurar os resultados do tratamento é essencial fazer consultas com o endocrinologista e exames de sangue com regularidade até que o problema seja resolvido ou amenizado.

Imagens: vix.com / mundoconectado.net


Continue lendo sobre saúde natural: