Remédio Caseiro para Esquizofrenia- Tratamento Natural

remedio-caseiro-para-esquizofrenia-tratamento-natural

A esquizofrenia é doença mental que reúne transtornos psíquicos que começam, geralmente, na adolescência ou início da vida adulta. Ocorre estranha mudança de conceitos e interpretações. O paciente fala e age de modo incomum, distorcendo a realidade. Há perturbações afetivas, intelectuais e de conduta em diferentes graus. Salientam-se, nesse comportamento anormal, tendência para criar realidades próprias e fantasiosas, reações imprevisíveis e até alucinações. Nesse artigo falaremos sobre Remédio Caseiro para Esquizofrenia- Tratamento Natural.

Dieta e Esquizofrenia

Os experts não costumam fazer qualquer referência à dieta quando falam de esquizofrenia. Estudiosos da terapia ortomolecular, nutrição e Medicina ecológica, entretanto, afirmam existir íntimo ligação entre esquizofrenia e alimentação. E verdade que faltam explicações científicas concludentes.

Na prática, porém, os resultados da aplicação metódica de dietas especiais e suplementos vitamínicos são promissores.

Procedimentos dietéticos propostos para pacientes esquizofrênicos:

 

Pesquisas do Dr. Curtis Dohan relacionam esquizofrenia com doença celíaca, que é desordem intestinal induzida pelo glúten, proteína presente em cereais como trigo, centeio, cevada e aveia.

Por estranho que possa parecer, vários pacientes esquizofrênicos começaram a melhorar a partir do momento que o glúten e os laticínios foram cortados da dieta.

O Dr. Dohan descobriu, na urina de esquizofrênicos, as mesmas substâncias expelidas na urina de portadores de doença celíaca. Daí deduziu que o glúten seria mal tolerado também na esquizofrenia.

Mais tarde os Drs. Mohan Singh e Stanley Kay, da Faculdade de Psicofarmacologia Clínica do Centro Psiquiátrico de Bronx, confirmaram os achados de Dohan. Submeteram inúmeros pacientes esquizofrênicos a dieta sem glúten e leite. Quando o glúten voltava a ser adicionado “escondido” à dieta, os pacientes pioravam.

  • Hoje os estudiosos admitem que há relação provável entre glúten, ISicínos e esquizofrenia, embora não se conheça o mecanismo bioquímico dessa relação. Advertem também que, em alguns casos, essa influência poderá não existir.
  • A terapia ortomolecular acredita que a esquizofrenia é distúrbio bioquímico e genético. A nutrição celular do cérebro é fator crítico no desenvolvimento dessa doença mental. Afirmam os pesquisadores que a deficiência, no meio químico do tecido cerebral, de vitaminas do complexo B, como tiamina, niacina, piridoxina, cianocobolamina (B12), biotina, ácido oscórbico e ácido fólico, predispõe a desordens mentais. O tratamento com doses apropriadas dessas vitaminas favoreceria, portanto, o retorno à estabilidade. Embora não haja comprovação científica para essa teoria, há médicos que a defendem, pois na prática vem exibindo resultados interessantes.
  • A dosagem diária usualmente sugerida é muito elevada, e deve ser administrada por um médico: 4g de niacinamida, 800mg de piridoxina, 49 de vitamina C e 1000 unidades de vitamina E. Se há baixo nível de histamina, poderão ser acrescentados 2mg de ácido fólico. Se o cobre está muito alto, deve-se incluir zinco. Enfatizamos: como se trata de dosagem acima das recomendações habituais, é preciso que esse tratamento seja acompanhado por um especialista.

As sugestões naturais não suprimem o acompanhamento médico. Em clínica naturista segue-se o mesmo princípio básico da desintoxicação.

Conforme o caso, poderá ser mais ou menos intensa. Sugere-se:

  • 1. Substituir, em três dias na semana, uma refeição diária por frutas, como maçã, mamão, melancia, uva etc.
  • 2. Nos outros quatro dias da semana, substituir duas refeições por frutos. Nos intervalos, havendo fome, lanche de fruta ou água-de-coco.
  • 3. O almoço será o sustentáculo nutricional por algum tempo. Deve ser composto de brotos de leguminosas, vegetais cozidos, como abóbora, arroz integral ou milho verde cozido, amêndoas ou nozes, tofu, um pouco de grão-de-bico, sementes de girassol e dois ou três ovos de codorna cozidos.
  • 4. Adotar esse regime por um mês, pelo menos. Depois de uma semana, começar a usar suplementos vitamínicos. Sugerem-se nove a dezoito comprimidos diários de levedura de cerveja (começar com nove e ir aumentando aos poucos) e 29 a 4g de geléia real pura. Passar a tomar um copo diário de suco de acerola.
  • 5. A tarde, tomar uma colherinha de mel com pólen.
  • 6. Entre as plantas, sugerem-se cavalinho, tanchagem, mil-em-rama e chapéu-de-couro, como depurativos inespecíficos. Tomá-los no período da manhã (de uma a duas xícaras). Duas colheres, das de sopa, da mistura para meio litro de água. Ferver por cinco minutos. Coar. A tarde, tomar camomila, hortelã e erva-cidreira. A dosagem tradicional é a mesma. Interromper o uso de plantas por um ou dois dias da semana e não usá-las mais que por um mês. Observar orientação profissional.

* Os suplementos nutricionaís são úteis em muitos casos, mas a indicação e a dosagem individual devem ser estabelecidas por um profissional especializado.

  • 7. Se houver prisão de ventre, acrescentar a terapia de enemas (um por dia, um litro e meio de água fervida, fresca) por sete dias, desde que não haja contra-indicação médica.
  • 8. Caminhar uma hora por dia, praticando exercícios respiratórios. Em seguida, fazer fricção em todo o corpo com bucha natural e tomar ducha fria, rápida. Terminar com fricção de toalha seco.
  • 9. Um banho vital ao dia.
  • 10. Uma aplicação lombo-abdominal de argila ao dia, por duas horas.

Nesse artigo falamos sobre Remédio Caseiro para Esquizofrenia- Tratamento Natural.

Imagem- saudedicas

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*