4 Remédios Caseiros para Cãibra | Tratamento Natural

No meio da piscina você é subitamente acometido por uma contração insuportavelmente dolorosa no músculo da panturrilha. Como nadador experiente, já sabe do que se trata: cãibra, contração involuntária e dolorosa do músculo, resultado de esforço exagerado. Você procura relaxar a parte atingida e, sem entrar em pânico, nada vagarosamente em direção à margem.

O que é a cãibra?

Dói tanto que nos leva a gritar de dor. Pode atingir um músculo, ou um grupo de músculos, em qualquer parte do corpo. Nem o estômago está livre. E uma contração involuntária, espasmódica e passageira. Mas a dor pode tornar-se terrivelmente forte se você não souber lidar com o músculo contraído.

Atinge qualquer pessoa, em qualquer idade, mas certas pessoas parecem particularmente propensas. Atividades que obrigam a “forçar” certos músculos, podem acarretar cãibras. É o caso de nadadores, maratonistas, desportistas em geral, bailarinos, escritores, digitadores, músicos, costureiros, operadores de certas máquinas etc. Em tais situações temos a denominada cãibra profissional.

Qual a causa?

São variadas. A cãibra pode manifestar-se tanto em repouso como em movimento, como resultado de fadiga muscular e/ou déficit circulatório. Há quem acorde no meio da noite com dores lancinantes de cãibra. Outros, até quando bocejam, têm horríveis cãibras mandibulares. Além do esforço, o frio pode favorecer as manifestações.

A deficiência de certos eletrólitos, como cálcio, sódio e potássio, é causa reconhecida. Há suspeitas de que a falta de magnésio, oligoelementos, ácidos graxas essenciais (encontrados nos óleos vegetais) e certas vitaminas (B6 e E) também contribuem para o quadro.

Fósforo demais

O consumo exagerado de fósforo pode prejudicar o aproveitamento de cálcio, desencadeando cãibras. Por isso contra-indica-se dieta rica demais em proteínas, contendo muito peixe (os peixes são particularmente ricos em proteína e fósforo), carnes, muita soja ou derivados.

Até o consumo regular de levedura de cerveja e lecitina (que, embora sejam bons alimentos, contêm muito fósforo) foi relacionado com maior incidência de cãibras. Deve-se evitar também o uso habitual de massas e bolos fermentados.

cãibra-caimbra-remedio-caseiro-natural

Proteína demais

Proteína demais exige, no metabolismo, mais vitamina B6. Verificou-se que, em alguns casos, as cãibras eram provocadas por dieta com muita proteína, que levava secundariamente a deficiência de vitamina B. (ou piridoxina). A solução foi simples: diminuir a quantidade de proteína e usar suplementos de piridoxina.

Doenças

Doenças que levam à perda de eletrólitos, como diarréia, alcoolismo e febre com abundante sudorese, podem acarretar cãibras. O mesmo se pode falar de certos medicamentos, como os diuréticos, usados na pressão alfa. Diabetes melifo, tétano, miopatias, neuropatias, estresse e desnutrição podem exibi-Ia entre os sintomas. Na gravidez, certas alterações metabólicas podem favorecer o surgimento de cãibras. Idosos com problemas nutricionais, nervosos, musculares e/ou circulatórios são especialmente propensos.

Laticínios

Tem-se observado que o consumo exagerado de laticínios pode favorecer a manifestação de cãibras, o que é paradoxal, pois a falta de cálcio foi identificada como causa. Sugere-se que laticínios agiriam sobre a microcirculação, prejudicando a irrigação muscu lar. Essa teoria está baseada em observações. Recomenda-se também não exagerar no sal, no açúcar e nas gorduras.

Falta de Sódio

A falta severa de sódio, por outro lado, também predispõe a cãibras, de modo que em climas muito quentes e secos, após saunas prolongadas (que contra-indicamos) e em atividades braçais, com abundante sudorese, é preciso repor as perdas de sódio com adequado teor de sal na comida (nem de mais, nem de menos).
Os estudiosos da alimentação natural culpam também as fermentações gastrintestinais crônicas, que afetam o melindroso equilíbrio hidroeletrolítico do corpo, pois prejudicam a digestão e a absorção de nutrientes.

O que fazer quando se tem cãibra

A primeira regra é não forçar ainda mais o músculo contraído. Manter repouso, procurar relaxar, respirar fundo e, ao mesmo tempo, massagear vigorosamente o local. Se possível, aplicar compressas quentes. Se a cãibra ocorre na panturrilha, levantar-se e ficar na ponta dos pés. Se a cãibra ocorrer na cama, aponte os dedos dos pés para o teto. Pode ser preciso entrar numa banheira com água morna ou dar uma chuveirada de água morna sobre o local.

Para prevenir novos ataques, é preciso estudar e tratar a causa. Alguns conselhos:

1. Ao fazer exercícios, não “forçar a barra”. E fundamental adquirir condicionamento aos poucos. Começar com alongamento. Não forçar um músculo em detrimento de outro. Aprender a distribuir o esforço de modo equilibrado, por um grupo o mais amplo possível de músculos.
2. No caso de estresse e atividade desgastante, parar, a intervalos regulares, para repouso e relaxamento. Por exemplo, um digitador deve parar pelo menos uma vez a cada hora e fazer exercícios de alongamento e relaxamento com as mãos e os dedos (abrir e fechar as mãos várias vezes, deixando-as, em seguida, pender livremente dos braços, em movimento de “abano”).
3. Ingerir alimentos ricos em potássio, como a banana-passa.
4. O mel de abelha, rico em potássio e vasta gama de nutrientes, é um dos melhores “antídotos” naturais da cãibra. Quem sofre desse mal deve usar mel diariamente, uma colher (das de sopa) ao acordar, outra ao deitar e outra antes de qualquer atividade desgastante. Diabéticos, contudo, não devem usar mel liberalmente. Verificar tratamento em diabetes.

Remédios Caseiros para Cãibra

fitoterapia

• Para acalmar a tensão nervosa, que predispõe a cãibras, recomendam-se chás de flores de camomila, erva-cidreira e tília. Duas xícaras na parte da tarde. Uma colher, das de sopa, das plantas picadas para 300m1 de água. Ferver e filtrar. E também indicado o mel misturado com pólen: duas a três colheres das de chá ao dia.
• Para combater cãibras digestivas indicam-se a manjerona e um pouquinho de alfazema e hortelã. Tomar meia xícara após as refeições. Uma colher, das de chá, das plantas para cada xícara de água. Derramar água fervente sobre as plantas. Outra planta digestiva é o taiuiá. Despejar uma xícara de água fervente sobre uma colher, das de chá, da casca ralada. Filtrar. Tomar meia xícara do chá frio-morno antes da refeição.
• No caso de cãibras associadas a formação de gases e dores, meia xícara de chá de centáurea frio-morno quinze minutos antes das refeições. Despejar uma xícara de água fervente sobre uma colher, das de chá, da planta. Filtrar.
• Se as cãibras digestivas estão relacionadas o distúrbios biliares, usar chá de celidônia: meia xícara após os refeições. Despejar uma xícara de água fervente sobre uma colher, das de chá, da planta. Filtrar.
Tília (Cordato milier)
E tradicionalmente indicada para combater gota e gripe.
Modo de usar: Colocar 2 colheres, das de sopa, da planta picada em ½ litro de água. Deixar ferver por 15 minutos. Esperar esfriar, coar e beber ao longo do dia.


dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*