Remédios Caseiros para Hepatite- Tratamento Natural

 

Hepatite é a inflamação do fígado. Pode ter diferentes origens. A hepatite A, ou infecciosa, é produzida por um vírus denominado vírus A (ou vírus HI), que pode ser transmitido por água ou alimentos contaminados. Já a hepatite B, ou sérica (do soro), é transmitida por sangue contaminado com vírus SH. Há um terceiro tipo de hepatite, a tóxica, provocada por drogas ou venenos químicos, e mesmo pela ingestão de álcool. Nesse artigo falaremos sobre Remédios Caseiros para Hepatite- Tratamento Natural.

Hepatite A

A hepatite A, ou infecciosa, é adquirida pela ingestão de líquidos ou alimentos contaminados. Fezes de doentes podem contaminar o ambiente e disseminar a doença, causando epidemias. O consumo de moluscos contaminados, que vivem na água, é causa comum de hepatite.

Ao surgimento dos primeiros sinais, deve-se contatar um órgão de saúde, para que se tomem as devidas providências sanitárias.

Para evitar uma epidemia, impõem-se higiene rigorosa e controle sanitário da situação.
A hepatite A geralmente confere imunidade permanente, isto é, uma vez contraída, não volta a atacar a mesma pessoa. Mas há raros casos de reembolso.

Publicidade

Sintomas

Um dia depois de haver contraído hepatite infecciosa (tipo A), o doente começa a sentir mal-estar característico da doença: perde o apetite, sente-se fraco, indisposto, nauseado. Há um pouco de febre, dor nas costas, nas articulações e nos olhos. As vezes, há diarreia.

O fígado começa a aumentar de tamanho, produzindo certo desconforto na parte de cima do abdome e do seu lado direito, sob as costelas. Aproximadamente entre o 50 e o 70 dia aparece a icterícia, ou seja, a amarelidão característica. Mc13 há cuo de hepatite sem icterícia.

Depois da cura, a icterícia pode ainda continuar, levando muito tempo para sumir completamente. A coloração amarela é particularmente visível no “branco” dos olhos, que fica amarelo, nas palmas das mãos e nas plantas dos pés. A urina se vai tornando escura, e assume por vezes o tom “coca-cola”. As fezes ficam pálidas como ‘massa de vidraceiro.

Hepatite B

É produzida por um vírus diferente (vírus 5H), que se adquire por meio da transfusão de sangue ou de plasma, ou através de agulhas hipodérmicas ou seringas não bem esterilizadas.

Daí se conclui que é doença que pode acometer com certa facilidade toxicômanos e hemofílicos, ou quem quer que necessite de transfusão de sangue.

Quem tem ou já teve hepatite não deve jamais doar sangue. A prevenção dessa doença está, em grande parte, nas mãos das autoridades sanitárias.

E preciso selecionar os doadores e controlar rigorosamente a qualidade do sangue disponível para tratamento. Os profissionais de saúde devem vacinar-se.

O desenvolvimento desse tipo de hepatite (B) é mais lento. Os primeiros sintomas aparecem entre a segunda semana e o segundo mês depois do contágio.

Publicidade

Há casos em que o período de incubação chega perto de um ano. Essa demora leva o paciente a suspeitar de outra doença, não relacionada à transfusão ou ao eventual uso de agulhas. Os sintomas são semelhantes aos da hepatite A.

remedios-caseiros-para-hepatite-tratamento-natural

Hepatite tóxica

A inflamação do fígado pode ser resultado de intoxicação por substâncias químicas industriais tóxicas, como tetracloreto de carbono, tricloroetileno e fósforo amarelo.

Medicamentos também podem provocar lesões hepáticas. Entre os muitos exemplos que poderíamos citar, a tetraciclina (antibiótico), que, quando usada em doses endovenosas altas, leva a depósitos gordurosos no fígado, que culminam em hepatite tóxica.

Surgem pouco a pouco lesões hepáticas, que podem passar despercebidas por algum tempo. Mas há casos em que a toxicidade é grave a ponto de produzir os primeiros sintomas dentro de 24 ou 48 horas. Tudo vai depender da sensibilidade individual à droga, e da dose administrada.

Os anticoncepcionais orais produzem diminuição da função hepática e, ocasionalmente, icterícia. Suspeita-se que, somados a outros fatores, favoreceriam o aparecimento de hepatite tóxica.
Não se sabe, e dificilmente se saberá satisfatoriamente, o grau de risco que qualquer droga alopática pode oferecer ao fígado, já que esse é o órgão depurador de venenos do corpo.

Os naturopatas clamam contra o uso e abuso de drogas, lamentavelmente comum hoje, que tantos malefícios trazem à saúde humana.

Complicações

A hepatite pode assumir forma benigna, e curar-se dentro de poucas semanas. Pode também levar meses para remitir. Mas há casos em que evolui para cirrose grave.

Ao que tudo indica, a evolução da doença depende da saúde de cada indivíduo e do grau de comprometimento do fígado. Os que usam oinólico e acostumaram-se a usar remédios farmacêuticos para qualquer problema correm maior risco.

• Não há recurso específico contra o vírus além da prevenção vacinal. É preciso manter repouso no leito e adotar dieta apropriada.

Os naturopatas discordam da recomendação pouco cuidadosa que habitualmente se faz, que permite o uso liberal de alimentos açucarados e de carnes.

• O álcool é totalmente proibido.

• Em Medicina natural, recomenda-se dieta natural, leve e saudável, que não só deixe de sobrecarregar o fígado, mas favoreça a descarga de toxinas. Na fase febril, deve-se adotar dieta de sucos de frutas, como o suco de maçã, laranja-lima (preparar na centrífuga) ou cenoura com salsão, de três em três horas.

• Passada a fase mais aguda, adotar dieta de cereais integrais, tofu, frutas e verduras. Recomendam-se desjejum e jantar de frutas (eventualmente combinados com coalhada e sementes de girassol), e arroz integral com alguns legumes no almoço.

Mastigar tão bem e vagarosamente os alimentos que eles se convertam em polpa líquida na boca. O mais importante no regime é a mastigação completa. Na fase crônica, adotar esta dieta por pelo menos dez dias, cada mês. Lavar muito bem os alimentos.

Passada a fase aguda, podem-se incluir algumas amêndoas, algas marinhas, tofu e um pouco de ricota fresca na dieta.

Devem-se abolir alimentos gordurosos, guloseimas, frituras, margarina, manteiga, molhos, carne vermelha. Superada a hepatite, indicam-se suplementos nutricionais em doses moderadas, como lêvedo de cerveja, clareia e geléia real.

Como usar as plantas: Na fase aguda, por uma semana, uma planta, ou algumas plantas combinadas. Descansar por uns quatro dias. Passar à planta seguinte. Na fase crônica usar chá por três semanas seguidas, antes do intervalo de uma semana, no qual se deve tomar bastante líquido. Observar orientação médica.

• Baldo – Ajuda na digestão, embora não aja diretamente sobre as células do fígado. Quem tem problema digestivo pode usar as folhas maceradas em água. Tomar uma colher, das de sopa, de duas em duas horas.

• Capim-peba (ou sapé) – Derramar meio litro de água fervente sobre meia colher, das de sopa, da raiz picada. Coar. De uma a duas xícaras ao dia.

• Erva-tostão -. E uma das melhores plantas contra a icterícia. Decocção (fervura) de toda a planta (ferver por quinze minutos). Ferver uma colher, das de sopa, (não cheia, rasa) em meio litro de água. Tomar de uma a duas xícaras por dia (aos goles, ao longo do dia).

• Gervão-legítimo (flores pequenas, azuladas) – Ferver uma colher, das de sopa, da raiz e das folhas em meio litro de água. Tomar de uma a duas xícaras diárias.

• Picão-da-praia (ou carrapicho-da-praia) – Derramar óOOml de água fervente sobre duas colheres, das de sopa, das folhas. Tomar de duas a três xícaras diárias.

Tratamento com argila

Os estudiosos das terapias naturais ria de argila no abdome. Ver capítulo sugerem duas horas de aplicação diá- 13.

 

Nesse artigo falamos sobre Remédios Caseiros para Hepatite- Tratamento Natural.

Imagem- examesonline.org

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Publicidade

Leia também:


Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*