Remédios Caseiros para Pneumonia- Tratamento Natural

Suco-de-abacaxi-remedios-caseiros-para-pneumonia-tratamento-natural

A pneumonia é, ainda hoje, impor-fonte causa de morte. E chamada pelos médicos pneumonia labor, pois costuma atacar um ou mais lobos dos pulmões, que funcionam de modo mais ou menos autônomo. Nesse artigo falaremos sobre Remédios Caseiros para Pneumonia- Tratamento Natural.

Pneumonia

Para esclarecer melhor, temos dois lobos no pulmão direito, e três no esquerdo. A pneumonia pode atacar apenas um ou dois lobos, deixando os outros intactos.

Trato-se de infecção provocada por bactérias ou vírus. As bactérias são as principais culpadas e, entre elas, destaca-se o Diplococos pneumoniae, responsável por até 90% das pneumonias.

Mas há também vilões entre estafilococos e estreptococos. O bacilo de Friedlander e o próprio Hemophytus influenzae podem ocasionar pneumonia. Muito frequentemente, a pneumonia é causada por vários tipos de bac térias, mesmo por aquelas que convivem normalmente com o homem.

Publicidade

Por isso, afirma-se que o grande culpado da pneumonia não é o micróbio, mas a queda de resistência do organismo. Em muitos casos, pode sobrepor-se a uma gripe ou a outra virose “mal curada”.

Entre os fatores que fazem a resistência cair estão: estresse, esgotamento nervoso, má alimentação, alcoolismo, tabagismo, variações bruscas de temperatura, frio intenso e doenças como as referidas viroses. A AIDS, que abate as defesas, favorece o aparecimento de pneumonias graves.

O fator contágio é mencionado por alguns autores. Pode-se “pegar” a doença através de gotículas de saliva. Mas o que realmente pesa é a resistência natural do organismo. Por isso, são raras as epidemias de pneumonia, e o doente em geral não requer isolamento. Pessoas debilitadas e predispostas, porém, devem evitar o contato com doentes.

Tratamento

O tratamento convencional elegeu os antibióticos como principal arma, com destaque para as penicilinas. O tratamento natural visa a ajudar o organismo a recobrar a resistência e a desbaratar os invasores. Está baseado em dieta apropriada, repouso e abundância de líquidos. Deve-se consultar um médico para estabelecer a conduta.

Os naturopatas recomendam dieta leve, nutritiva e saudável, rica em líquidos, como sucos de frutas. Se o intestino do paciente não funciona (prisão de ventre), aplicar, com permissão médica, lavagens intestinais.

Publicidade

Durante a febre, tomar sucos frescos e puros, de três em três horas. Pode-se usar suco de laranja, preparado na centrífuga. Para variar, suco de abacaxi, suco de cenoura com salsão, suco de maçã etc. Não usar açúcar.

Passada a febre, consumir abundância de frutas, cereais integrais, nozes, coalhada e vegetais frescos. Exemplo de almoço: salada (cenoura ralada crua, grãos germinados, legumes cozidos como couve-flor, vagem, brócolis, grão-
de-bico etc.); arroz integral cozido, com um pouco de gersal e salsinha, ou batata cozida, tofu e um ovo caipira bem cozido. Mastigar muito bem.

A medida que o paciente melhora, acrescentar um pouco de caldo de leguminosas como feijão ou lentilha. No desjejum e no almoço, consumir frutas picadas com granola e um pouco de coalhada, ou suco de fruta, ou ainda mingau de fubá ou aveia com pão integral.

Em muitos casos, é melhor proceder à alimentação voluntária, não forçando a ingestão de alimentos. Se o paciente não tem fome, é preciso mantê-lo bem hidratado, com sucos. Se há muita debilidade, poderá ser indicada alimentação parenteral (via endovenosa).

Dicas:

• Não se deve ministrar ao paciente exagerada variedade de remédios, mesmo naturais. O correto é que a conduta exata seja estabelecida por um profissional de saúde.

• Sugerem-se tradicionalmente, com bons resultados, expectorantes como linhaça e abacaxi. Pode-se experimentar por dois dias o abacaxi, e por dois dias a linhaça, verificando-se a qual dos dois o doente responderá melhor. No caso das plantas, indicam-se, entre outras, o cambará, a prímula, a tussilagem e o asso-peixe, que podem ser usados juntos com limão (um limão para meio litro de chá; acrescentar depois de pronto) e própolis (quarenta gotas da solução a 30% para meio litro de chá). Derramar meio litro de água fervente sobre duas colheres, das de sopa, da mistura de plantas picadas. Tampar bem. Tomar ao longo do dia, aos goles, morno. Se há algum problema digestivo, convém acrescentar à mistura erva-doce, camomila ou alfavaca. Na convalescença, pode-se acrescentar zedoária. Como usar alguns remédios tradicionais individualmente:

• Abacaxi – Cortar em fatias, pôr numa panela, acrescentar mel, tampar bem e cozinhar. Depois de esfriar, retirar o suco e colocar em um vidro. Tampar bem. Tomar de três a seis colheres, das de sopa, ao dia. Rico em bromelina, enzima proteolítica, é ótimo expectorante.

•Altovacão – Um excelente chá tradicional contra a pneumonia prepara-se com alfavacão, pé-de-galinha e eucalipto. Pôr para ferver duas colheres, das de sopa, da mistura dessas plantas picadas em meio litro de água. Tomar de duas a três xícaras do chá morno ao dia.

• Asso-peixe – Se houver tosse, catarro e falta de ar, usar o chá de assa-peixe em combinação com outros (como prímula, cambará, limão e própolis). Usar uma colher, das de sopa, da planta seca para meio litro de água. Preparar na forma de decoção ou cozimento. Duas xícaras ao dia.

• Cambará – Auxiliar no tratamento de doenças pulmonares produtivas (em que há produção de catarro). Derramar meio litro de água fervente sobre duas colheres, das de sopa, de folhas picadas. Tomar aos goles, ao longo do dia.

• Limão – Aquecer um pouco de água. Espremer um limão. Pingar vinte gotas de própolis. Adoçar com uma colher, das de sopa, de mel puro de

Lembrete: estas indicações são tradicionais, e não suprimem o tratamento médico.

eucalipto (ou outro qualidade de mel, se este não for disponível). Tomar, morno, duos ou três vezes ao dia.

Publicidade

Nesse artigo falamos sobre Remédios Caseiros para Pneumonia- Tratamento Natural.

Imagem- saudenocorpo.com

 


Assuntos Interessantes:

 

Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


8 − 4 =