Tratamento Natural para prevenir Catarata

A prevenção requer estilo de vida saudável. No caso de doença já instalada, não se subestima o papel da cirurgia, muitas vezes o único meio de recuperar o que já se perdeu. Contudo, os tratamentos naturais podem melhorar o prognóstico, pois desintoxicam o corpo e fortalecem o sistema imunitório. Referem-se casos de tratamento da catarata com remédios tradicionais, que citaremos para efeito de pesquisa. Apresentaremos alguns tratamentos naturais para prevenir catarata. 

ATENÇÃO: Sugestões naturais podem apresentar, na prática, bons resultados, mas não suprimem o estudo das causas e a orientação médica.

Em muitos casos a cirurgia é fundamental.

Não se deve esquecer, porém, a necessidade de unir a qualquer terapia uma atitude decidida de mudar a alimentação e o estilo de vida.

Cada pessoa poderá reagir de modo diferente ao uso de um mesmo tratamento. Talvez para uma pessoa funcione muito bem determinada indicação, ao passo que paro outra não aconteça a mesmo. Cada organismo e o problema de saúde que o acomete exibem peculiaridades que interferem decisivamente no resultado. Por isso, é recomendável observar orientação de um profissional experiente.

Tratamentos naturais para Catarata

O colírio da Cyneraria marítima é usado há muito tempo pela homeopatia contra a catarata. Pesquisas mostraram que, no começo da doença, a Cyneroria ajudou a deter e mesmo eliminar a opacidade. Estudos conduzidos por oftalmologistas mostraram que, mesmo em estado avançado, 22,5% dos pacientes tratados com Cynera ria obtiveram bons resultados. A dosagem habitual é uma ou duas gotas, no olho, de manhã e à noite, conforme critério médico. A venda em farmácias homeopáticas.

A indicação é o mel de jataí ou eucalipto, passado com o dedo bem limpo no canto do olho, três vezes por semana. Produz ardência muito forte, mas que logo cede. Citamos este caso a título de curiosidade e disponibilidade para pesquisa. Observar orientação médica.

Alguns terapeutas (como John Tobe21* sugerem o uso de óleo de rícino. Umedecer a ponta do dedo, bem lavada, em óleo de rícino, levando-a ao canto do olho, de onde o produto se espalha. Depois de um mês, não havendo melhora, mudar para óleo de linhaça (não aquele vendido em lojas de ferragens, mas em farmácias). Usar um vidrinho esterilizado, com um conta-gotas.

Aplica-se uma gota toda noite. Tobe menciona o caso de um médico que, aos noventa anos, não usava óculos e atribuía sua excelente visão ao óleo de linhaça. Esse mesmo médico era conhecido pelos bons resultados obtidos no tratamento de cataratas com esse método.

Sugestões naturais podem apresentar, na prática, bons resultados, mas não suprimem o estudo das causas e a orientação médica.

Outras terapias

O método Bates de relaxamento ocular é também útil no tratamento da catarata. Estudos mostram que pode ser útil em muitos casos. há no mercado obras que ensinam a correta aplicação desse método, que requer muita perseverança, ingrediente aliás necessário ao êxito de qualquer tratamento.

Uma série de exercícios de alongamentos da cabeço é particularmente indicada para melhorar a visão e promover o relaxamento geral. Devem ser feitos diariamente, durante uns dez minutos. Os resultados são surpreendentes: 1. Com o pescoço bem esticado, sentado, deixe cair a cabeça, com cuidado, três vezes para frente e três vezes para trás.

  1. Três vezes para o lado direito e três vezes para o lado esquerdo.
  2. Gire três vezes a cabeça para um lado, depois para o outro.

Exercícios físicos

A importância dos exercícios físicos, apropriados e regulares, na manutenção e recuperação da saúde, é soberana. Não há saúde, nem pode haver restauração das forças vitais sem exercício físico, que melhora a circulação do sangue, e, por facilitar as trocas metabólicas, permite melhor suprimento de oxigênio e nutrientes para as células.

Conheço vários casos de exuberante saúde e longevidade, em que o exercício físico diário era parte religiosa do programa de vida.

Há também, no caso particular da catarata, testemunhos vibrantes do benefício auferido por pacientes que associaram à dieta e às plantas o exercício físico. Sei do caso de uma velhinha que, extremamente debilitada, com Malde-Parkinson e quase cega, mudou a alimentação e resolveu, com vontade de ferro, praticar exercícios físicos.

Em princípio, começou a mexer-se na cama, sob adequada orientação. Com o passar das semanas, já podia exercitar-se em pé, apoiada à cabeceira. Não demorou para que pudesse fazer sua ginástica sem qualquer apoio. Dentro de alguns anos sentia-se tão entusiasmada que, ao receber uma visita, não deixava de falar-lhe sobre o benefício do exercício corporal, convidando-a até para acompanhá-la.

Se o visitante se atrevia a experimentar, acabava exausto, enquanto a animada velhinha continuava por muito tempo num ritmo firme, sem demonstrar cansaço. Não é de admirar que, com tal impressionante melhora da saúde geral, tanto a catarata como o Mal-de-Parkinson melhoraram expressivamente. Sra. Laurie, como era chamada, ultrapassou os noventa anos.


dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*