Cetoconazol Faz Mal? Veja Colaterais e Alternativas Naturais

Para entender porque o Cetoconazol faz mal dependendo de cada organismo, é preciso conhecer os efeitos colaterais desse medicamento, assim como saber para quais situações ele é indicado e ver as alternativas naturais de tratamento. É sobre isso que vamos falar neste artigo.

Cetoconazol faz mal

Para que o cetoconazol é indicado?

Pertencente à classe dos antifúngicos, o Cetoconazol é prescrito para tratamento de infecções tidas como graves, provocadas geralmente por fungos. Entre os problemas tratados por este remédio, estão:

– Candidíase mucocutânea crônica;
– Foliculite por Malassezia;
– Micose do couro cabeludo.

Vale ressaltar que, de maneira geral, esse medicamento é prescrito após os médicos tentarem outras formas de tratamento com antifúngicos que ofereçam menos efeitos colaterais ao organismo, já que é comprovado que o Cetoconazol faz mal e pode acarretar reações.

Publicidade

Por que o Cetoconazol faz mal?

Esse medicamento, assim como no caso de alguns antifúngicos mais potentes, pode apresentar uma série de efeitos colaterais, que são:

– Náuseas;
– Vômito;
– Dores abdominais;
– Diarreia;
– Dor de cabeça;
– Alterações nas funções hepáticas (relacionadas ao funcionamento do fígado);
– Fraqueza muscular;
– Dores no abdômen superior;
– Sensibilidade à luz;
– Boca seca;
– Prisão de ventre;
– Desconfortos digestivos;
– Redução da percepção do paladar;
– Calafrios;
– Cansaço;
– Ondas de calor;
– Inchaço (principalmente nos tornozelos e nos pés);
– Febre;
– Aumento do risco de hepatite;
– Aumento da concentração de gordura no sangue;
– Diminuição da contagem de plaquetas;
– Vertigem;
– Sono excessivo;
– Sensação de formigamento;
– Hemorragia nasal;
– Alterações quanto ao ciclo menstrual;
– Ocorrência de dermatite;
– Queda de cabelo;
– Hipotensão (pressão baixa).

Esses efeitos colaterais podem ocorrer com menor ou maior incidência ou intensidade de acordo com o quadro clínico do paciente e condições gerais do organismo, demonstrando que de maneira geral o Cetoconazol faz mal para a saúde de alguma forma.

Quais são as alternativas naturais de tratamento?

Além de saber que o Cetoconazol faz mal, para prevenir e auxiliar no tratamento das doenças mencionadas anteriormente, nada melhor que conhecer as alternativas naturais mais recomendadas.

Como evitar micoses no couro cabeludo?

– Evitar de dormir com o cabelo molhado;
– Evitar o uso de boné ou chapéu após lavar os cabelos;
– Limpar pentes e escovas regularmente;
– Evitar o compartilhamento de toalhas, pentes, escovas, grampos, travesseiros e almofadas;
– Não escovar os cabelos de forma brusca (já que isso acarreta pequenas feridas que podem estimular a proliferação de fungos);
– Utilizar shampoos e condicionadores com PH equilibrado, evitando que o couro cabeludo sofra com microlesões ou descamações (que podem deixá-lo mais suscetível aos fungos);
– Não prender os cabelos enquanto eles estiverem úmidos.

Publicidade

Como prevenir e combater a candidíase?

Na maioria das vezes, a ocorrência da candidíase está associada a uma diminuição considerável das defesas imunológicas do corpo. Dessa forma, para prevenir e combater essa doença, a melhor dica é cuidar do sistema imunológico, tornando-o naturalmente mais resistente à ação dos fungos causadores da doença e também aos vírus, bactérias e parasitas responsáveis por provocar uma série de outros problemas.

Por isso, além de saber que o Cetoconazol faz mal, assim como outros antifúngicos, é preciso cuidar da causa do problema.

5 maneiras de aumentar a imunidade naturalmente

1 – Equilibrar os níveis de vitamina D

Muito além de saber que o Cetoconazol faz mal, é necessário prestar atenção nos níveis de vitamina D no organismo, já que ela é uma das importantes aliadas do sistema imunológico. Embora essa vitamina esteja presente em alguns alimentos, ela é gerada de forma abundante pelos raios solares em contato com a pele.

Por isso, para evitar a carência de vitamina D, os médicos recomendam exposição solar diária de 15 minutos (sem protetor solar) no período entre 10h e 12h.  Alimentos que contém vitamina D: salmão, sardinha, fígado bovino, óleo de fígado de bacalhau, ostras, cogumelos, leite, atum, ovos e suco de laranja.

2 – Evitar carências nutricionais

Além de acompanhar os níveis de vitamina D no organismo, é indispensável realizar exames com frequência para verificar a concentração dos demais tipos de vitaminas e de minerais no organismo, já que a falta de um deles pode acarretar vários desequilíbrios, prejudicando principalmente as defesas naturais do corpo.

Pelo fato de muitas vezes a alimentação diária não ser suficiente para suprir a quantidade ideal de vitaminas , os médicos ou nutricionistas prescrevem suplementos com o objetivo de corrigir essas deficiências o mais rápido possível, pois o Cetoconazol faz mal assim como outros medicamentos sobretudo ao entrar em contato com o organismo fragilizado.

3 – Beber chás e sucos naturais

Além de contribuírem para a hidratação e nutrição do organismo, os chás e sucos naturais são ricos em substâncias que naturalmente combatem fungos, vírus e bactérias, tornando o corpo mais saudável e menos suscetível ao fato de que o Cetoconazol faz mal.
O ideal é optar por ingerir esses chás e sucos no lugar de refrigerantes, sucos de caixinha, café e demais bebidas que contém açúcar.

4 – Evitar o consumo excessivo de açúcar e gordura

E por falar em açúcar, ele, assim como a gordura, consiste nos grandes vilões quanto às defesas imunológicas do corpo. Além de serem responsáveis pelo aumento do peso, essas substâncias causam inflamações e prejudicam o funcionamento das células. Desse modo, quem deseja aumentar as defesas naturais e estar menos suscetível aos episódios de candidíase precisa reduzir o consumo de:

– Alimentos processados (bacon, mortadela, presunto etc.);
– Frituras em geral;
– Doces em geral;
– Massas com molhos gordurosos (lasanha, pizza etc.);
– Arroz branco (é indicado substituir pelo integral);
– Pão branco (é recomendado substituir pelo integral ou por tapioca);
– Carnes gordurosas.

5 – Leite de coco com açafrão-da-terra

Cetoconazol faz mal

O açafrão-da-terra, também conhecido como cúrcuma em pó, é uma das especiarias que funcionam como grandes aliadas do sistema imunológico, sendo há muitos séculos empregadas na medicina oriental.
Por esse motivo, a receita dessa bebida funciona como uma poderosa alternativa natural para aumentar a imunidade e evitar uma série de doenças ou uso exagerado de medicamentos, já que o Cetoconazol faz mal.

Ingredientes

– 1 colher (sopa) de mel;
– 1 colher (chá) de açafrão-da-terra em pó;
– 1/4 colher (chá) de gengibre em pó;
– 1/4 colher (chá) de canela em pó;
– 2 colheres (sopa) de água fervente;
– 2 xícaras (chá) de leite de coco (ou leite de amêndoas).

Preparo

Em uma tigela, misturar bem o açafrão, o mel, o gengibre e a canela. Logo depois, adicionar a água fervente e mexer para dissolver o mel. Juntar o leite, mexer e beber logo em seguida.
No caso de pessoas que apresentam fragilidade quanto ao sistema imunológico, é recomendado ingerir essa bebida 1 vez por semana.

Com todas essas alternativas naturais, fica claro que, além de compreender porque o Cetoconazol faz mal é indispensável atuar na prevenção de determinados problemas com métodos que não ofereçam qualquer tipo de risco à saúde.

Imagens: tuasaude.com / mdemulher.abril.com.br

Publicidade

Assuntos Interessantes:

 

Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


5 × cinco =