Como Evitar e quais os riscos e sintomas do Eczema

 

como-evitar-e-quais-os-riscos-e-sintomas-do-eczema

Ebulição – é o significado grego da palavra eczema. É como se determinadas regiões da pele entrassem em ebulição, pelo aparecimento extremamente incômodo de bolhas contendo líquido.

Sua ocorrência causa inchação, coceira e descamação. Nesse artigo falaremos  Como Evitar e quais os riscos e sintomas do Eczema.

A par dos incontáveis agentes irritantes, o problema que se vê externamente é resultado de longo e profundo desequilíbrio interno, que, na tradição médico-naturista, pode melhorar com adequada desintoxicação associada a alimentação saudável, e, é claro, mudança no estilo de vida.

Como Evitar e quais os riscos e sintomas do Eczema

Termo genérico para inflamação da pele (também chamada dermatite eczematoso), que se manifesta por meio de diferentes tipos de erupção e irritação, às vezes com grandes bolhas ou áreas de descamação, às vezes na forma de pequeninas bolhas (vesículas) ou pontinhos salientes.

O local afetado fica avermelhado, inchado, e costuma coçar. Há várias causas possíveis para o eczema, e as formas de apresentação são também inúmeras.

Contudo, de modo geral, é difícil estabelecer a causa. Tanto que Blakiston, em seu Dicionário Médico, afirma que a etiologia (ou causa) é desconhecida.

A intensidade das manifestações dependerá da natureza do agente irritante, do grau de exposição ao mesmo e da sensibilidade de cada indivíduo.

Há pessoas tão sensíveis a certos fatores que exibem fortes manifestações eczematosas, as quais se espalham rapidamente pelo corpo, como é o caso de respostas a certos princípios químicos de medicamentos.

Há, entretanto, eczemas crônicas, que duram meses, até anos, cuja causa é extremamente difícil de estabelecer. Consulte um dermatologista.

Diferentes tipos de eczema

Há quem sofra de eczema do tipo dermatite de contato, que é uma forte reação alérgico a certas substâncias, como lã, metal ou produtos químicos.

Na dermatite alérgica, as substâncias irritantes exercem ação direta sobre a pele ou são trazidas pela circulação, provenientes de alimentos ou medicamentos.

Nesse caso, é preciso, primeiramente, identificar o fator desencadeante de alergia (antígeno ou alérgeno) e evitá-lo. E como medida principal, fortalecer o sistema imunitário (ver, para maiores informações, o tópico seguinte, e alergia).

O eczema herpético é provocado pelo vírus do herpes.

Instabilidades emocionais podem, na opinião de muitos estudiosos, responsabilizar-se pelo aparecimento de manifestações eczematosas extremamente incômodas e rebeldes.

A má nutrição celular é a vilã, para os estudiosos da oligo terapia, enquanto o estilo de vida malsão e as más digestões crônicas são causa soberana, segundo os naturistas.

Dermatite ou eczema profissional

Cândido Portinari, famoso pintor, foi vítima de sua arte. Morreu por intoxicação produzida pelas tintas. Apesar da advertência médica, não abandonou sua paixão. Entre as reações mais visíveis e incômodas, estava o eczema.

O eczema profissional provém do contato regular com substâncias irritantes, usadas no cotidiano profissional. A lista dessas substâncias é enorme e varia conforme a especialidade profissional.

Entre os agentes irritantes mais comuns, divididos por atividade profissional, citamos:

 

1. Construção civil: cal, gesso, cimento, certas madeiras e tintas.

2. Fotografia: produtos químicos empregados em fotografia (fixadores, reveladores, anilinas etc.).

3. Mecânica: graxa, óleo, benzina, lubrificantes, gasolina, querosene etc.

4. Indústrias em geral (de tecidos, produtos de limpeza, tinta etc.): anilina, pó de madeira, vernizes, solventes, zarcão, tintas, sabões, resinas, plásticos etc.

5. Atividades como cabeleireiro e manicura: xampus, esmaltes, acetona, fixadores etc.

6. Atividades como eletricista e encanador: borracha, fita isolante, alumínio, cobre etc.

7. Profissões na área de saúde: medicamentos, desinfetantes etc.

8. Jardinagem: plantas, adubos, fertilizantes, picadas de insetos etc.

9. Atividades domésticas: produtos de limpeza, aerossóis, inseticidas, ceras, detergentes, esponjas, sabões, panelas niqueladas e cromadas, manipulação de certos legumes e frutas (como alho) etc.

10. Atividades que exijam vestimentas especiais, como botas, capas etc. Como se vê, são inúmeras as possibilidades de reação a fatores químicos, físicos e biológicos.

A medida que a industrialização avança, aumenta a variedade de produtos potencialmente irritantes. Por outro lado, o estilo de vida do homem moderno torna-o mais vulnerável a reações alérgicas.

O contato obrigatório dessas substâncias com a pele produz reações, às vezes tão fortes, que o paciente é obrigado a afastar-se temporariamente do serviço.

É muito importante conhecer esses agentes para saber como Evitar e quais os riscos e sintomas do Eczema.

Tratamento convencional

Em Medicina convencional usam-se pomadas a base de cortisona, para aliviar o incômodo. A erupção pode sumir rapidamente, mas costuma voltar logo que suspensa a pomada, o que indica não ter havido corte da verdadeira causa. Consulte sempre um médico.

Nesse artigo falamos sobre Como Evitar e quais os riscos e sintomas do Eczema.

 Imagem-  palmitoylethanolamideblog.com

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*