Complicações e tratamentos da Otite média crônica

 

complicacoes-e-tratamentos-da-otite-media-cronica

Muitas vezes, os sintomas da otite média crônica não causam preocupações, pois, em fases não muito avançadas, o processo é indolor.

Mas a otite média crônica é doença grave, bem mais séria que a forma aguda. Exige tratamentos especiais e pode acarretar sequelas como a surdez ou mesmo a morte.

Por isso nesse artigo falaremos das complicações e tratamentos da Otite média crônica.

De modo geral, as atires médias crônicas classificam-se em purulentas (supurativas) e no purulentas.

Estas últimas raramente produzem secreção, assumindo a forma cicatricial, que muitas vezes leva à esclerose (endurecimento) do tímpano, à imobilização dos os (culos auditivos e, portanto, à surdez.

Já as otites supurativas manifestam-se pela saída depus através do conduto auditivo externo (atorreia).

Também podem levar à surdez; seu maior perigo, porém, consiste na possibilidade de absorção do pus – e dos microrganismos que este contém – pelo sangue, o que configura a septicemia, processo capaz de provocar a morte.

A principal causa das otites médias crônicas são processos agudos inadequadamente tratados (uso de antibióticos ineficazes, faria de drenagem do material purulento acumulado):

A persistência de secreções inflamatórias facilita o aparecimento de aderências e escleroses, no caso das otites não supurativas, e de atorreia crônica, nas otites supuradas.

O sintoma mais evidente da otite média crônica purulenta é a supuração simples, acompanhada de surdez parcial; opus eliminado tem aspecto cremoso e odor fétido.

Na otite não purulenta o único sintoma é a diminuição da audição.

O diagnóstico dos dois tipos da moléstia pode ser feito pelo exame interno do ouvido, com um aparelho chamado otoscópio.

Com ele, o médico observa o tímpano perfurado e a presença ou não de pus no interior do ouvido. Esse exame pode ser complementado pela audiometria, que permite determinar a perda de audição do paciente.

Complicações e tratamentos da Otite média crônica

indevidamente tratada, a otite média crônica pode levar à destruição da cadeia de ossículos auditivos e à surdez total (osteíte do ouvido médio) e, ainda, à formação de tumores pedunculados (pólipos).

Que sangram com facilidade que se proliferam incessantemente (colesteatomas), passando a comprimir a apófise mastoide, as meninges, o labirinto e o nervo facial.

Além disso, a simples extensão do processo de otite pode atingir o labirinto (labirintite) e a mastoide (mastoidite).

O comprometimento dos seios venosos do encéfalo determina oclusão inflamatória dos vasos do cérebro (tromboflebite cerebral) ou septicemia.

Meningite e abscesso cerebral ou cerebelar são outras possíveis complicações, que ocorrem mais raramente.

O tratamento requer procedimentos locais (instilação de anti-sépticos, drenagem de material purulento ou outro) e gerais (administração de antibióticos adequados).

Se houver sérias lesões ósseas ou tumores, é indicada a cirurgia, que pode envolver raspagens ósseas, restauração do tímpano e dos ossículos auditivos.

Nesse artigo falamos sobre complicações e tratamentos da Otite média crônica.

Imagem-   veja.abril.com.br

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*