Dicas, Tratamentos e Sintomas da Micose

São doenças na maioria das vezes causadas por fungos (ou cogumelos microscópicos), que atingem a superfície do corpo, como couro cabeludo, unhas e pele, ou órgãos profundos, como a blastomicose.

Aqui falaremos das micoses que atacam a superfície corporal. Algumas manifestações antigamente atribuídas a fungos, com todas as características de micose, são resultado de infecção por bactérias, como a tricomicose e o eritrasma.

Nesse artigo falaremos sobre Dicas, Tratamentos e Sintomas da Micose.

Podemos, didaticamente, dividir as micoses de superfície em dois grupos:

1. Micoses provocadas por fungos parasitas, que atacam ativamente pele, unha e couro cabeludo, com enzimas que destroem a queratina, proteína que protege essas estruturas: pé-de-atleta, micose inguinal, onicomicoses (micoses das unhas) e tinhas (micoses do couro cabeludo).

Publicidade

2. Micoses provocadas por comensais normais da pele, que atacam em circunstâncias especiais, como a ptiríase versicolor.

Pé-de-atleta

É uma das micoses superficiais mais comuns. Afeta os espaços entre os dedos e artelhos, sendo, portanto, denominada micose interdigital.

E produzida por fungos que têm a capacidade de digerir queratina, uma proteína resistente, presente na composição da pele, dos cabelos e das unhas.

Costuma começar com irritação do espaço entre os dedos, que fica arroxeado e um pouco dolorido.

Sendo comum o prurido, o ato de coçar pode trazer complicações, como infecções secundárias. Surgem, depois, rachaduras muito doloridas, que o povo chama de frieira.

A pele desprende-se em escamas, ocorrendo, às vezes, formação de bolhas que drenam líquido fétido. Casos mais graves envolvem também as mãos e produzem infecções maiores, com formação de pus, inchação e dor intensa.

Há casos em que não é possível calçar sapatos. O contágio acontece muito freqüentemente em piscinas, vestiários, banheiros coletivos etc.

Por isso, é micose comum entre atletas, donde vem a denominação pé-de-atleta. O uso de sapatos anti-higiênicos, apertados, o suor excessivo e a umidade nos pés favorecem o aparecimento dessa micose.

Publicidade

Consequência tardia é a onicomicose, ou micose de unha, que acarreta sua destruição.
O tratamento natural vem demonstrando-se interessante.

Aplicar no local duas vezes ao dia um dos seguintes remédios herbáticos: polpa de babosa, extrato de fáfia, saião ou sumo de tanchagem.

Ao mesmo tempo, usar internamente suplementos de vitamina E e complexo B, com perseverança. Pode-se aplicar de manhã a polpa de babosa, massageando-se, e à tarde, extrato de fáfia. Em lugar da babosa, podem-se usar as outras plantas.

Remover sempre, cuidadosamente, as partes mortas das unhas. Manter os pés secos, e evitar calçados apertados. Expor o pé ao sol freqüentemente, no começo da manhã e no fim da tarde.

Micoses do couro cabeludo (tinhas):

Dicas, Tratamentos e Sintomas da Micose

No couro cabeludo, a micose, chamada tinha, se manifesta por coceira, descamação e perda dos fios, que se rompem na altura da raíz. Afeta principalmente crianças, anciâos e pessoas de resistência debilitada.

As vezes, ocorrem “epidemias” de tinha em orfanatos, escolas e asilos. E altamente contagiosa. Transmite-se por contato, uso de pentes, escovas, grampos etc.

Há três tipos principais de tinha: a tonsurante, a favosa e a Kerion celsii. A tinha tonsurante, rara em adultos, forma inicialmente uma placa rosada, arredondada, no couro cabeludo, que geralmente é notada durante a lavagem do cabelo.

dicas-tratamentos-e-sintomas-da-micose

 

Como tempo, se torna esbranquiçada, e começa a descamar. Logo se perdem os cabelos na região delimitada pela placa.

Podem haver poucas placas grandes, ou muitas pequenas, conforme o tipo de fungo agressor. As vezes, surgem sinais de inflamação, com formação de pus. Depois de curada, o cabelo volta a crescer.

A tinha favosa dura mais tempo, e pode destruir o folículo piloso, causando falhas permanentes no couro cabeludo.

Tipicamente, o favo se apresenta em formato de taça recoberta de uma crosta amarelada, com tufos de cabelo no meio.

Uma característica que torna este tipo de doença particularmente desagradável é o mau cheiro que ocasiona. O couro cabeludo fica cheirando a ninho de ratos.

A tinha do tipo Kerion ce!sii provoca inflamação com formação de pus, assumindo aspecto de abscessos somados.

Surgem placas avermelhadas, recobertas de crostas amareladas. Costuma aparecer em crianças, mas não é incomum que ataque a barba.

Micoses das unhas, ou onicomicoses (onicos, unha)

Em infecções agudas, a unha apresenta-se dolorida, e a cutícula incha. Pode surgir um ponto de pus, que o povo chama de unheiro.

Nas infecções crônicas, surgem manchas amarelo-esbranquiçadas. A unha adquire coloração escura e aspecto morto, deformando-se completamente.

Tende a se desfazer em pedaços secos, endurecidos. E uma micose que destrói completamente as unhas. O fungo causador pode ser um epidermófito, o mesmo do pé-de-atleta.

As dobras periungueais, ou cutículas, são às vezes atacadas por leveduras, que também ocasionam corrimentos vaginais, “sapinho” e micoses profundas.

Micose inguinal (na região das virilhas)

Causada pelos mesmos fungos que provocam o pé-de-atleta, os epidermófitos, esta micose aparece em regiões de dobras de pele, ou de atrito, como a área sob as pernas, próximo à genitália e as dobras das nádegas.

O ambiente quente e úmido favorece sua multiplicação. Indivíduos obesos, com muitas dobras de pele, podem exibir com maior freqüência e gravidade esse problema.

O aspecto é de placas avermelhadas, bem delimitadas, que produzem coceira e ardor. Nas bordas podem surgir pequenas bolhas, ou uma linha de coloração vermelha mais intensa, que delimita a área afetada.

Trata-se de micose renitente, de tratamento difícil, que pode durar muitos anos, ou jamais curar-se completamente. Costuma atacar mais no verão.

Ter conhecimento sobre todos os tipos de micose é muito importante para as Dicas, Tratamentos e Sintomas da Micose.

Ptiríase versícolor, ou micose de praia

Difere das anteriores por ser provocada por fungos que podem fazer parte da flora da pele, chamados comensais.

Alimentam-se de restos de células, e de substâncias do suor e do sebo.

Em condições especiais, como queda de resistência provocada por excessiva exposição ao sol, e predisposição individual.

Esses fungos provocam micose caracterizada por manchas esbranquiçadas ou castanho-esbranquiçadas em várias partes do corpo, corno pescoço, tronco e braços.

Após exposição ao sol e bronzeamento da pele, surgem, depois de alguns dias, as manchas, que correspondem a locais “protegidos” por numerosos fungos, e que, portanto, não sofreram bronzeamento. Pode ocorrer descamação, geralmente leve.

Nesse artigo falamos sobre Dicas, Tratamentos e Sintomas da Micose.

Imagem- tuasaude.com

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Publicidade

Leia também:


Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*