Filariose- Tratamentos, dicas, sintomas e Causas

 

filariose-tratamentos-dicas-sintomas-e-causas

Filariose é uma parasitose causado pelo Wuchereria bancrofti, um verme fino e comprido, que mede de 3 a 10 cm.

Seu local predileto são os vasos linfáticos, onde o grande concentração de vermes impede o retorno do líquido intercelular à circulação linfática.

O resultado é uma inchação crônica, chamada edema, que pode atingir áreas do corpo como pernas, mamas, testículos, e se cronificar, produzindo uma doença deformante chamada elefantíase.

Mais raramente atinge os braços e as cavidades do corpo. Nesse artigo falaremos sobre Filariose e seus Tratamentos, dicas, sintomas e Causas.

Filariose- Tratamentos, dicas, sintomas e Causas

O transmissor é um mosquito, o Culex fatigans, que vive em locais quentes e úmidos, como a região Norte do Brasil (comum no Estado do Pará).

O mosquito deposita na pele as larvas infectantes, que nela penetram ativamente. Da pele chegam aos vasos linfáticos e tornam-se adultos (filárias).

As filárias, que são a forma ativa do verme (daí o nome filariose), liberam no sangue as microfilárias (isso acontece cerca de um ano depois da penetração ativa pelo pele).

O mosquito, ao picar o doente, ingere a microfilária, que no seu organismo, se transforma em larva infectante. Assim se fecha o ciclo.

Como se manifesta?

Há manifestações mais e menos graves da doença, que dependerão da sensibilidade do paciente e do número de vermes infectantes.

A manifestação mais típica é o derrame do líquido linfático nos tecidos à sua volta (linforragia), determinando edema crônico, e, mais tarde, elefantíase.

Mas há casos em que esse edema é brando, ocorrendo estase linfática, ou lentidão no fluxo da linfa.

Ocorre, com o tempo, endurecimento dos vasos linfáticos, ou linfagiectasia, o que agrava progressivamente o quadro.

Há casos em que o derrame de linfa ocorre em cavidades, como no abdome (linfocele) ou tórax (linfotórax), vias urinárias (linfúria) ou intestino (linforréia).

A presença dos vermes no sistema linfático provoca reação inflamatória, seja pela liberação de substâncias tóxicas de seu metabolismo, seja pela sua morte.

O resultado é a inflamação dos vasos (linfangite) e linfadenite (inflamação dos gânglios linfáticos). E comum aparecer em reações alérgicas, como coceira e inchações menores pelo corpo todo.

É  muito importantes sabermos sobre a manifestação da Filariose, por conta de seus Tratamentos, sintomas e Causas

Sintomas:

1. Inflamação dos vasos linfáticos (linfangite).

2. Circulação linfática dificultosa (linfagiectasia).

3. Edema provocado por derrame de linfa (linforragia).

4. Endurecimento e hipertrofia da pele no local (esclerose e aumento da pele, que leva ao surgimento de progressivas dobras de pele no local, inchado e irritado).

5. Grande aumento de volume do órgão (pernas, escroto, vulva ou mamas).

Tratamento:

O tratamento é feito com o Hetrazan ou dietilcarbamazine, que destrói as microfilárias. Devido ao risco de reações alérgicos e inflamatórias violentas, costumam-se associar anti-histamínicos e antibióticos. Casos mais adiantados requererão cirurgia plástica.

Nesse artigo falamos sobre Filariose e seus Tratamentos, dicas, sintomas e Causas.

Imagem- olinda.pe.gov.br

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*