Musicoterapia e o Alzheimer – Efeitos, Tratamento, Saúde e Dicas

musicoterapia

Musicoterapia é um tipo de terapia que somente um profissional credenciado pode executar,para tratar objetivos diversos.

A musicoterapia como caminho  para a comunicação

Devido ao fato de ser útil para aquelas pessoas que estão passando por reabilitação,a musicoterapia pode ser um meio de comunicação para aqueles que têm dificuldades de se expressar por meio da fala. A musicoterapia é aplicada à várias áreas da,como exemplo temos:

  1. Facilita a reabilitação física geral e movimento facilitador;
  2. Eleva  a motivação das pessoas e melhoram seu empenho no tratamento;
  3. Fornece apoio emocional para os clientes e suas famílias;
  4. Atua como uma saída para ajudar na  expressão dos sentimentos;

Musicoterapia como profissão

Trata-se de uma profissão da área da saúde que tem por objetivo,fazer uso da música como terapia para ajudar a tratar problemas físicos,emocionais,cognitivos.

Após o musicoterapeuta avaliar o histórico do paciente,este deve decidir qual o tipo de tratamento será mais eficaz.Assim,depois que o paciente tiver melhor envolvimento com a música,é possível aperfeiçoar suas habilidades através da música.

 A origem da musicoterapia

Foi Aristóteles e Platão, que perceberam que,por meio da música a saúde poderia ser afetada. Mas,a musicoterapia só começou a ser devidamente estudada como disciplina após a Primeira Guerra Mundial.

E depois da Segunda Guerra que  a música como terapia começou a ser inserida em hospitais. Há registros de que em 1944 na Michigan State University foi realizado o primeiro  programa de terapia no mundo.

Onde é aplicado a musicoterapia?

1- Em hospitais

Em hospitais é utilizada para amenizar a dor em pacientes, trazendo-lhes de volta seu humor e eliminando a depressão, atua na promoção da reabilitação física, proporcionando calma, boa parte das vezes, leva ao sono, deixa o medo neutralizado, minimizando a tensão muscular, envolvendo também o  sistema nervoso autônomo.

2-Para casas de repouso

Em idosos ajuda a melhorar seu condicionamento físico, mental, social e até emocional. Essa estimulação de sensores e intelectual através da  música auxilia a manutenção da qualidade de vida,daqueles que seguem seu tratamento corretamente.

3-Para animar ambiente escolar

Músico-terapeutas costumam ser contratados  por escolas, com objetivo de conceder serviços de  música terapia que constam no Plano de educação individual, para cuidar de alunos especiais integrados.

Através do aprendizado da música é possível alcançar áreas  não-musicais, e assim aperfeiçoar habilidades de comunicação e habilidades de coordenação motora, habilidades que são primordiais para o bom funcionamento do corpo no dia a dia.

4-Hospitais especialistas em psiquiatria

A musicoterapia garante  que mesmo quem tem necessidade mental consiga fazer exploração de  sentimentos pessoais, realizar alterações positivas no humor e também em estados emocionais,  possui senso controlador sobre a vida por meio  de experiências que obtiveram êxito, solucionar problemas do dia a dia  e também resolver conflitos relacionados aos parceiros.

musicoterapia-intrumentos

Quem pode fazer uso da musicoterapia?

Qualquer um, sejam eles  crianças, adolescentes, adultos e idosos que possuem necessidades de saúde mental, algum tipo de problema ligado à aprendizagem, doença de Alzheimer e outras patologias que são comuns no processo de envelhecimento, cometer excesso no uso de substâncias como álcool, pode levar a lesões cerebrais, deficiência física, e dor aguda e crônica, podendo incluir até  mães em trabalho de parto.

Pessoas com boa saúde, fazem uso da música para trazer alívio ao estresse, por meio de  tomada de música ativa, como tambores, e até para buscar relaxamento. Podemos fazer uso da música para nos ajudar a exercitar.

Quem realiza trabalhos de musicoterapia assistida, pode fazer a inclusão de mulheres grávidas por saber que esse faz parte de seu ciclo da vida.

Que enganos estão ligados à musicoterapia?

Caso o cliente não tenha alguma habilidade especial de música para ter por benefício, a terapia não é executada. Há um estilo próprio de música para seguir toda a terapia, não é bem assim que acontece.

Para melhorar o quadro de um paciente, todos os estilos são bem vindos. Podendo até aderir a algumas preferências de pacientes, de acordo com a precisão de tratamento, e que objetivo de tratamento o paciente deseja alcançar,com base nessas informações o terapêuta faz a escolha da música.

A musicoterapia e o ALZHEIMER

A doença de Alzheimer (DA), é o modo mais conhecido de  demência,tendo por característica um declínio progressivo das funções cognitivas que comumente visualizamos, prejudicando a princípio a memória do portador.

Quem possui o Alzheimer, sente acarretar  vários  sintomas que o deixam debilitados, fazendo com  que idosos portadores da doença fiquem com sua mobilização e raciocínio reduzidos, causando assim afasia, agnosia, e apraxia.

Os sinais físicos podem vir acompanhados de  sintomas como confusão, desorientação, mutismo, agitação, agressividade, enfim. Pesquisas têm observado que a música possui uma  capacidade notável para ajudar a reduzir a  agitação, melhora o convívio social e também  o humor geral entre pacientes que tratam do Alzheimer.

Já estudos recentes, indicam que a música é um recurso eficaz simples, não contém efeito colateral e tem custo baixo, já que pacientes de Alzheimer possuem restrições físicas e químicas.

Os resultados dessas pesquisas garantem que a música seja utilizada como  ferramenta terapêutica para servir e deixar melhor a vida dos pacientes.

A terapia como música, vem utilizar músicas de objetivo histórico e cultural para ajudar na memória, reorganizar suas lembranças e pensamentos, fornece orientações sobre espaço e tempo, integra o paciente ao convívio social reduzindo assim o estresse.

A terapia tem por base a utilização  sistemática de melodias, sons e movimentos que, depois de  algumas sessões, tem por resultado elevar efeitos como bem-estar do paciente com Alzheimer, melhora o convívio, e assim, minimiza sensação de estar só, reduz também sintomas de  agitação, ansiedade e agressividade.

Contudo, a musicoterapia vem trazer efeitos bons sobre o estado cognitivo e melhoria do quadro de depressão, ajuda também na memória e no sono.

Por fim…

Finalizando, a musicoterapia é adequada aos pacientes que precisam de algum tipo de reabilitação, seja física,motora ou psíquica ainda, proporciona melhor qualidade de vida àqueles que aderem ao tratamento.

Se este artigo foi bom para você, deixe um comentário ou compartilhe nas redes sociais.

Fonte:

1, 2, 3

Imagens: espacoflorescer.com.br    inyou.com.br

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*