O que é Menorragia e quais seus sintomas e cuidados

 

o-que-e-menorragia-e-quais-seus-sintomas-e-cuidados

A menorragia é a menstruação abundante, com muita perda de sangue (geralmente vem escuro e na forma de coágulos). O aborto espontâneo pode produzir sintomas idênticos ao da menstruação prolongada, acompanhada de dor. Nesse artigo falaremos O que é Menorragia e quais seus sintomas e cuidados.

O que é Menorragia e quais seus sintomas e cuidados

O uso de DIU (dispositivo intra-uterino) produz menstruações muito intensas, devido à irritação mecânica que esse dispositivo produz.

A menstruação excessiva produz depauperação nutricional. Antigamente, denominava-se clorose a palidez intensa em mulheres jovens, produzida por desnutrição que resulta da menstruação excessiva.

E preciso consultar um ginecologista para descobrir a causa do problema, que pode ir de desequilíbrios hormonais (excesso de estrogênio ou falta de progesterona, provocando a formação de um revestimento mais denso que o normal nas paredes do útero que, ao ser expulso, ocasiona muita perda de substância e sangue) a formações tumorais.

Publicidade

A metrorragia é a hemorragia do útero, que se verifica entre os períodos menstruais (fora da menstruação).

Muitas vezes indica deficiência de progesterona, um hormônio feminino. O uso da pílula anticoncepcional pode, no começo, provocar essa reação.

Em todos os casos, a hemorragia do útero merece avaliação médica. Pode ser provocada por mioma.

Quando a hemorragia é frequente, provocando anemia, indica-se a extirpação cirúrgica do útero (histerectomia), o que, entretanto, só deve ser adotado como último recurso (ver útero).

Para indicar-se um tratamento, é preciso averiguar a causa.

A orientação natural segue as linhas gerais de fibromioma. O estilo de vida da mulher moderna representa importante agressão à sua estrutura naturalmente mais frágil.

Publicidade

Causas

Para começar, sua alimentação é de péssima qualidade. Com a participação cada vez mais ativa no mercado de trabalho, os hábitos dietéticos femininos não diferem muito dos do homem, caracterizados por irregularidade, pressa, “lanches ligeiros” etc.

O hábito de fumar e a vida sedentária são hoje, lamentavelmente, uma constante entre mulheres. Outrossim, distúrbios emocionais, que vão da ansiedade à depressão, incidem com freqüência preocupante entre elas.

A “fuga” habitual das instabilidades emocionais é o consumo desregrado de doces, chocolates, massas etc., ou o uso de ansiolíticos e antidepressivos.

Obesidade e profundos desequilíbrios orgânicos e psíquicos são o elevado tributo pago pelas mulheres a esse modus vivendi.

As defesas do organismo se enfraquecem, e as doenças do aparelho reprodutor atacam sem piedade.

Existe íntima relação entre a dieta e os distúrbios femininos. Os estudiosos da Medicina natural enfatizam essa relação.

Falam na homestasia química e hormonal, diretamente afetada pela dieta, responsável pela estabilidade funcional dos órgãos reprodutores.

Para começar, o consumo exagerado de alimentos não-nutritivos (que chamamos pseudo-alimentos, ou falsos alimentos), doces, gordurosos e salgados, desestabiliza a nutrição e diminui a energia vital., Tais alimentos fazem com que você se sinta indisposta, empanturrada, inchada.

E consenso entre os naturopatas que a simples mudança na dieta promoverá bem-estar geral, prevenindo cólicas e afecções do sistema reprodutor, como a DIR.

O uso de embutidos, carnes, aves e ovos de granja envolve risco muito badalado: a contaminação por hormônios sintéticos, como o dietil-estil-bestrol, usado indiscriminadamente na engorda dos animais.

Esse hormônio traz consequências funestas para a saúde, pois age sobre o delicado equilíbrio hormonal.

Consuma mais frutas e vegetais frescos, bem higienizados. Ao se aproximar a menstruação, faça refeições exclusivas de melão (não misturá-lo com nada).

A cafeína, presente no café, no guaraná, no chocolate e em certos refrigerantes, contribui para aumentar o desconforto no período menstrual, pois deixa a mulher mais nervosa. Contra-indicam-se também o álcool, as conservas salgadas e as frituras.

Ter a cociênicia sobre as complicações é muito importantes para evtar seus sintomas e tomar os devidos cuidados, assim sabendo realmente o que é Menorragia.

Vitaminas e minerais

A dieta moderna, cheia de “entulhos”, cria um “congestionamento orgânico” que dificulta o acesso de nutrientes a setores de atividade crítica, como glândulas (entre as glândulas, os ovários). O resultado óbvio é ampla desestabilização de funções, e instabilidades hormonais.

O delicadíssimo feedback de reações neuro-hormonais, químicas e biológicas do sistema reprodutor sai dos eixos.

Por isso, além da mudança na dieta, é preciso suplementar a alimentação com vitaminas e minerais. Destacam-se a vitamina B. (piridoxina), o cálcio, o potássio e o magnésio.

Publicidade

Nesse artigo falamos O que é Menorragia e quais seus sintomas e cuidados.

Imagem-  copasmenstruales

Assuntos Interessantes:

 

Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


13 + dezoito =