O que são remédios homeopáticos e quais suas vantagens

o-que-sao-remedios-homeopaticos-e-quais-suas-vantagens

Na natureza tudo tem um significado; como na vida, aliás. Tudo comporta uma “assinatura”, uma significação, uma semelhança, uma analogia.

Poderíamos discorrer longamente sobre essa simples constatação cujo único objetivo é fazer compreender as próprias bases da medicina homeopática e os fundamentos de sua terapêutica.

Nesse artigo falaremos O que são remédios homeopáticos e quais suas vantagens.

Criador dos remédios homeopáticos

Mas é ao criador da Homeopatia que devemos a confirmação e a aplicação dessa disciplina, tal como continua sendo praticada em nossos dias. Samuel Hahnemann, nascido em Meissen, na Saxonia, em 1775, era antes de tudo um homem do século XVIII.

A última década desse século assistira às primeiras aplicações da experimentação clínica; ela se situava, então, no ponto de partida da concepção moderna da medicina.

Desencorajado pelas orientações médicas ainda em voga e procurando chegar à elaboração de uma terapêutica menos decepcionante que aquela então praticada, dedicou-se, a partir de 1796, à tradução para a língua alemã de uma obra sobre matérias médicas atribuída a Cullen.

Professor da Faculdade de Medicina de Glasgow; interessou-se mais patticularmente pelo estudo que esse autor consagrara aos efeitos medicamentosos da casca de quina no tratamento da febre palustre.

Entretanto, discordando do clínico escocês quanto às conclusões terapêuticas a que ele havia chegado, Hahnemann decidiu aplicar em si próprio doses progressivamente crescentes desse produto natural.

Conhecer o que são remédios homeopáticos e quais suas vantagens é muito importante.

não tardou a constatar que, ao fim de um certo tempo, sentia nele próprio sintomas semelhantes aos da malária:

temperatura elevada com sensação de frio intenso, calafrios, tremores, transpiração abundante e dores articulares; deduziu, então, que o remédio em questão, ministrado em doses regularmente crescentes, era capaz de reproduzir experimentalmente as expressões patológicas similares àquelas que esse medicamento se propunha combater.

Levando seu experimento ainda mais longe, mas desta vez diminuindo progressivamente as doses de quinina que aplicara em si próprio.

Hahnemann observou a atenuação e depois o desaparecimento paulatino dos sinais mórbidos que havia criado anteriormente de um modo artificial;

daí, a confirmação daquele aforismo de Hipócrates:

semelhantes são curados pelos semelhantes” que, depois, erigiu-se na pedra angular de todo o edifício homeopático.

Após essa experiência original, e levando em conta os resultados obtidos, Hahnemann e seus primeiros discípulos ampliaram suas pesquisas a um certo número de produtos naturais diferentes – vegetais, animais e minerais – obedecendo às mesmas regras experimentais, ou seja, aplicando-se neles próprios e anotando, ao mesmo tempo, as reações funcionais ou orgânicas que sentiam.

O quadro farmacodinâmico assim obtido, constituindo o que se chama em homeopatia de “patogenesia”, era então comparado a seu homólogo clinico que pertencia a uma determinada doença; o produto, ministrado em doses mais fracas, constituía assim o remédio a ser utilizado na afecção em questão.

Há mais de 170 anos, as Matérias Médicas de Hahnemann vêm se enriquecendo consideravelmente com medicamentos novos, mas o principio sobre o qual a obra se funda sempre permaneceu o mesmo.

A razão da ação da terapêutica homeopática:

Ela repousa inteiramente, voltamos a repetir mais uma vez, nas constatações experimentais resultantes da aplicação da Lei de Similitude, enunciada por Hipócrates, mas posta em prática e confirmada na sua realidade por S. Hahnemann.

As bases da medicina homeopática que tem agora mais de 170 anos de existência, fundam-se, pois, na experimentação e na observação científica.

Mas inversamente ao que ocorre com as pesquisas no campo da medicina ortodoxa, no caso da homeopatia só se lida com o ser humano em estado de boa saúde.

Graças unicamente a esse fato, ela permanece num !terreno semelhante” ao que, posteriormente, será preciso tratar no paciente.

Hahnemann e seus sucessores quiseram com isso demonstrar que as doenças se exprimem através de sinais subjetivos e objetivos que representam os sintomas com sua série de manifestações funcionais e orgânicas.

Ora, a experiência, muitas vezes repetida, provou pie um sintoma ou um conjunto de sintomas podem ser artificialmente reproduzidos numa pessoa sadia após a administração regularmente crescente de princípios ativos.

Na maioria dos casos, esses sinais inerentes à reação do organismo são semelhantes aos que se podem encontrar no curso de urna afecção qualquer.

Existe, portanto, uma similitude que, nesse caso, não pode mais ser atribuída à cor ou à forma, como nos exemplos citados acima, mas que resulta de um caráter farmacodinâmico entre as manifestações clínicas de uma doença e as respostas fisiológicas ou patológicas provocadas por certos produtos naturais.

Nesse artigo falamos O que são remédios homeopáticos e quais suas vantagens.

Imagem- namu.com.br

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




1 Comment

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*