Osteopatia na Fisioterapia- Craniana, Visceral, Informativa e Estrutural

osteopatia

Trata-se de um sistema autônomo que realiza cuidados de saúde primário,tem por base o diagnóstico diferenciado,atua tanto na prevenção como no tratamento de patologias ligadas à coluna sem que  haja necessidade de prescrever medicação.

Onde a Osteopatia vem tratar?

Trata-se de um campo de tratamento muito amplo,que pode alcançar todo o corpo humano.Pode realizar o tratamento de doenças ciáticas como: lombalgias, dorsalgias, cervicalgias, escolioses, hérnias discais e torcicolos. Podem ser tratados também entorses, tendinites, epicondilites.

Pode auxiliar também na cura de dores de cabeça, labirintites, tensão pré-menstrual, estresse, problemas relacionados à respiração. O médico Osteopata é responsável por tratar não só o problema mas também por descobrir sua raiz.

Que conceitos adota a Osteopatia?

Este campo da medicina tem por conceito a “disfunção somática”,que nos ajuda a compreender as funcionalidades do nosso corpo. De acordo com Ricard e Sallé a disfunção somática nada mais é do que uma restrição dos movimentos da articulação.

Publicidade

São as famosas lesões fisiológicas,que podem limitar um segmento ósseo. Tal restrição pode ter por consequência um estímulo dos mecanorreceptores que fazer surgir  a dor.

 Como são aplicadas as técnicas da Osteopatia?

Para que possa tratar de modo correto, principalmente problemas ligados à coluna. O Osteopata segue algumas técnicas.As mais conhecidas veremos abaixo:

  • Técnicas estruturais, auxiliam na restauração de  uma articulação, não importando o grau de deslocamento se é grave ou não.
  • Técnicas musculares, atuam no tratamento  dos músculos e tendões.
  • Técnicas cranianas, que faz o tratamento do corpo tendo início no crânio.
  • Técnicas viscerais cuidam dos  órgãos e do que for relacionado entre eles.
  • Técnicas linfáticas e imunitárias, faz o tratamento do  sistema linfático e o sistema imunitário
  • Técnicas fasciais mantém os  tecidos fasciais do corpo humano

A Osteopatia aplicada à Fisioterapia

Fisioterapeutas fazem uso da manipulação osteopática para tratar disfunções como as do sistema musculoesquelético,para melhorar restrições ligadas à movimentação física.

Este procedimento é executado como uma manobra em velocidade elevada,ampla por meio de uma barreira restritiva.

Observação: pelo fato do paciente ter controle voluntário,o fisioterapêuta deve verificar se não há alguma contraindicação ao paciente.

Existe curso regulamentado no Brasil?

Aqui no Brasil um estudante de fisioterapia demora quatro anos para terminar o curso, e se o  fisioterapeuta deseja ser  um  osteopata é preciso um pouco mais de cinco anos para adquirir todos os  conhecimentos anatômicos, fisiológicos e palpatórios realmente úteis.

Para que este profissional tenha técnicas que somente a fisioterapia não pode suprir, assim com esses conhecimentos o fisioterapeuta terá amplos recursos para auxiliar um paciente.

Limite de idade e frequência de tratamento para Osteopatia

Para começar um tratamento de Osteopatia não há limite de faixa etária, nos dias atuais,é possível tratar até um bebê que está com sintomas de refluxo, adolescentes que estão com  escolioses e desvio de postura, adultos que apresentam hérnia de disco, tendinites e gastrites e mesmo idosos que reclamam de  dores crônicas de coluna, insônia e vertigens.

Publicidade

O tempo de tratamento muda de acordo com o desempenho do paciente, há muitas situações que podem interferir,como quantidade de correções que precisam ser feitas,dias que o paciente tem disponível para tratamento, lembramos que o principal legado  da Osteopatia é ter respeito a capacidade que  o corpo tem de autocura.

osteopatia-massagem-em-idoso

A Osteopatia no Brasil

Veio trazer revolução ao modo como é realizado o tratamento da fisioterapia, em países desenvolvimentos já é bem utilizada. No Brasil, irá contribuir para otimizar os tratamentos  de saúde,que boa parte da população se queixa,como lombalgia, minimizando assim as cirurgias e melhorando a vida dos pacientes.

Tipos de Osteopatia

Para proporcionar a autocura, de acordo com o histórico e necessidade de cada paciente é possível aplicar ao menos uma das osteopatias abaixo:

Osteopatia Informativa

Averígua e trata os sentimentos, deve reparar  os conflitos, sendo assim, dando aos paciente a cura de doenças emocionais.

Osteopatia Estrutural

É responsável por tratar a postura e do aparelho músculo esquelético, estendendo  toda a estrutura, com o objetivo de trazer harmonia aos movimentos.

Osteopatia Craniana

Faz uso do ritmo craniano para diagnóstico e tratamento, com o auxílio de regenerar o  funcionamento de articulações e tecidos cranianos, porque sua perda pode provocar muitas outras doenças.

Osteopatia Visceral

Como o nome já diz,atua no  tratamento de órgão e vísceras a fim de trazer melhoria às  funções.

Osteopatia e Quiropraxia, qual dessas técnicas  melhora a dor?

Como a Quiropraxia é mais detalhada para tratar a dor na coluna. Primeiro é preciso verificar com o Osteopata, este irá fazer uma análise completa e daí sim dar a resposta se há necessidade de Quiropraxia ou não.

Após a detecção,caso não houver necessidade de Quiropraxia,o Osteopata pode escolher entre os tipos de osteopatia existentes e aplicá-las.

 Diferenças entre Osteopatia e Quiropraxia

A Quiropraxia trata-se de uma ciência médica que tem por meta atuar no diagnóstico, prevenção e tratamento de problemas ligados ao sistema neuro-músculo-esquelético – ou seja, dores que possuem por origem  o sistema músculo-esquelético (incluindo a coluna vertebral).

No caso da  Osteopatia, esta tem por foco o paciente, onde busca descobrir a origem da dor –na maioria das vezes pode não ser o  sistema músculo-esquelético, como vísceras, artérias, ligamentos, fáscia enfim – e assim poder recomendar com mais segurança o tratamento mais adequado ao paciente.

Tanto a  Quiropraxia, como a  Osteopatia, o tratamento de ambas é executado por meio de técnicas manuais, sem a necessidade de usar  medicamentos, realizar  cirúrgicas ou tratamentos que podem agredir o corpo.

Por fim ….

Para ter uma boa qualidade de vida,é preciso identificar o que de fato nos causa a dor,por isso as técnicas manuais estão aliadas à medicina moderna para auxiliar médicos na descoberta.

Para que um médico consiga detectar uma dor através da técnica manual requer anos de estudo. É importante lembrar que,quando precisarmos de um profissional é necessário vermos seu grau de qualificação.Se este artigo foi bom para você,deixe um comentário ou compartilhe nas redes sociais.

Fonte:

1, 2, 3

Imagens: procuramed.com      jcuberaba.com.br

 

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Publicidade

Leia também:


Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*