Tratamentos caseiros e naturais para Caxumba

tratamentos-caseiros-e-naturais-para-caxumba

Caxumba ou parotidite é uma infecção comum na infância, provocada por um vírus. Transmite-se através de gotículas de saliva. Nesse artigo daremos Tratamentos caseiros e naturais para Caxumba.

Como se pega Caxumba

Quando ficamos perto de alguém doente, a tosse, a fala ou o espirro liberam no ar inúmeros vírus, que penetram pelo aparelho respiratório, onde se alojam. Ficam ali, quietinhos, por algumas semanas (período de incubação).

Ingressam, então, na corrente sanguínea, por onde viajam através do corpo. Chegam, finalmente, às glândulas salivares parótidas, sua região predileta, e ali fazem o estrago.

Por isso temos que estar ligados nos tratamentos caseiros e naturais para Caxumba.

Tratamentos caseiros e naturais para Caxumba

Trata-se de doença muito contagiosa. Onde quer que haja aglomerações de crianças, como escolas, parques, clubes, quando uma é atacada por caxumba, não demora muito para que várias outras crianças contraiam também a doença, que assume características epidêmicas.

O corpo responde, geralmente, de modo muito eficiente ao ataque viral, produzindo anticorpos que imunizam o organismo pelo resto da vida.

Fbr isso é raro aparecer caxumba em adultos. Mas, quando aparece, as possibilidades de complicação são incomparavelmente maiores.

Porém, há casos em que a produção de anticorpos, por alguma razão não bem conhecida, não é suficiente, e a caxumba torna a aparecer mais tarde.

Quando a caxumba é mais comum

A caxumba é mais frequente entre 5 e 15 anos. Mas pode ocorrer em qualquer idade, depois dos seis meses. Até o sexto mês de vida o bebê está protegido pelos anticorpos que a mãe lhe forneceu pelo aleitamento.

Como se manifesta?

As parótidas são glândulas que produzem saliva, localizadas sob as orelhas, estendendo-se até a divisa entre a face e o pescoço.

Raramente as duas parótidas são afetadas ao mesmo tempo. Se acontece infecção dupla, um lado é atingido primeiro, e quando começa a desinchar, o outro cresce.

O povo chama de “papeira” ou “cara de gato” a deformação característica da caxumba.

Depois do contágio o vírus ainda leva entre 12 e 26 dias (mais frequentemente 18 dias) para produzir os primeiros sintomas.

Tudo começa com leve mal-estar. O vírus da caxumba prefere atacar Dor de cabeça, inapetência, febre baixa, as parótidas, como vimos, mas pode calafrios e dores pelo corpo são alguns trazer problemas para outros órgãos, dos primeiros sintomas.Como esse testículos e meninges.

Mais rara junto de reações é o mesmo no começo mente ataca ovários, mamas, pâncreas, de várias infecções, até numa gripe, fica tireoide, coração e fígado. difícil saber ao certo do que se trata, A complicação que o povo mais nessa etapa.

A diferença aparece lá peteme é a “caxumba que desce”, afetando segundo ou terceiro dia, quando codo o testículo.

Trata-se da orquite, que meçam a surgir dor e distensão na pele, aparece quando a inchação do rosto sob a orelha, atrás da mandíbula, na diminui. O testículo fica quente, começa região da parótida.

O inchaço assume a a inchar e doer (orquite). A febre e o consistência de massa dura, como borra mal-estar aumentam.

Em cerca da mecha, e a pele fico brilhosa, esticada. Some o ângulo do queixo: aproximadamente uma semana, sem o pescoço “emenda” com a face. Dói maiores problemas.

Contudo, há casos muito. A febre sobe, podendo tocar nos em que a inflamação produz lesões 38,8, 39 ou 40°C.

Fica difícil falar, mexer importantes no testículo, determinando a cabeça, abrir a boca e comer. Isso faz esterilidade total ou parcial.

Nas mulheres com que a criança torne-se apática, tristes adultas pode ocorrer inflamação de te, e rejeite os alimentos.

O ciclo do vírus ovário (ooforite) que, além de rara, não geralmente dura uma ou duas semanas. parece ser causa de esterilidade. Em questão de alguns dias o inchaço A possibilidade de o vírus afetar o tende a diminuir.

Pâncreas, o coração, os rins e a tireoide E interessante comentar que cerca existe, mas é remota.

Normalmente não de um terço dos pacientes não chega a há complicações dignas de nota, a retornar consciência de que seu mal-estar nos que o paciente esteja muito  provocado pelo vírus da caxumba.

Pois os sintomas são muito leves. Atrino caso da invasão do sistema buem-no a outros fatores. A doença nervoso pelo vírus, um dos principais manifesta-se assim, brandamente, em sintomas é a dor de cabeça forte.

Por iso é muito importante conhecer os tratamentos caseiros e naturais para Caxumba.

Precauções para Caxumba

Antes de mais nada, procure um médico! A caxumba deve ser tratada por um profissional.

A caxumba é doença benigna, que se cura espontaneamente ao terminar o ciclo viral.

Por se tratar de virose, os antibióticos não têm nenhuma utilidade, como alguns erradamente supõem. O tratamento convencional não foge ao uso de antitérmicos e analgésicos.

É preciso observar repouso e certo isolamento, para evitar o alastramento da doença. A dieta, na fase aguda e/ou febril deve ser baseada em sucos de frutas, ao natural, sem açúcar. O açúcar é imunodepressor.

Deve-se manter adequada higiene da boca, para evitar invasão secundária por bactérias. Podem-se usar gargarejos com substâncias anti-sépticas (como água e própolis).

Os intestinos devem ser mantidos funcionando bem, com laxantes suaves, como mamão, farelo de trigo, linhaça e mel.

Compressas quentes locais são indicadas no alívio das dores. Proteger o corpo contra friagem, especialmente os pés.

Nesse artigo demos Tratamentos caseiros e naturais para Caxumba.

Imagem- revistaapolice.com.br

dicas Dica Extra: Como Curar Doenças de Forma Natural

Descubra como PREVENIR e CURAR doenças através de métodos naturais e alimentos simples. Descubra o real PODER DE CURA PELA NATUREZA - Clique Aqui

Leia também:




Deixe um Comentário

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*