Vitamina D3 – Por que ela é tão importante?

vitamina-d3

A Vitamina D3 é uma das mais importantes para o organismo, desempenhando diversas funções para a prevenção e tratamento de doenças. Para saber quais benefícios ela oferece, as principais fontes e demais informações desse nutriente, confira nosso post.

O que é a Vitamina D3?

Também conhecida como colecalciferol, trata-se de um hormônio solúvel em gordura, sendo pertencente ao complexo de Vitamina D (que também engloba a Vitamina D2).

5 Benefícios da Vitamina D3

1 – Fortalece o sistema imunológico

Essa vitamina é crucial para o sistema imunológico. Ela estimula a produção de um antibiótico natural gerado pelo organismo (catelicidina) e também de uma proteína chamada peptídeo antimicrobiano.


As poderosas combinações desses fatores fazem com que o organismo se torne muito mais resistente às infecções oportunistas, gripes, resfriados, viroses, doenças fúngicas etc.

No caso de pessoas que sofrem de doenças autoimunes, tais como Lúpus ou HIV Positivo, o equilíbrio dessa vitamina no organismo é ainda mais necessário, já que a deficiência dele poderia causar graves complicações para a saúde.

2 – É anticâncer

Longe de parecer exagero, essa vitamina é considerada pelos médicos como uma vacina natural anticâncer.

Além do importante papel que ela desempenha no sistema imunológico, ela contribui para o bom funcionamento das células, evitando a ação dos chamados radicais livres responsáveis pela formação de tumores e efeitos do envelhecimento.

Pesquisas apontam que, nas regiões mais distantes da Linha do Equador, ou seja, com pouco sol, há uma maior incidência de câncer, incluindo o melanoma (câncer de pele).


Como a Vitamina D3 é obtida principalmente por raios solares, essa maior incidência de câncer, de acordo com estudos, pode ter relação com a falta de exposição ao sol.

Outros estudos mencionam que as mulheres que apresentam níveis equilibrados dessa vitamina no organismo reduzem em cerca de 85% o risco de desenvolver câncer de mama.


3 – É excelente para o coração

Embora poucas pessoas saibam disso, o equilíbrio dos níveis de Vitamina D3 está relacionado à saúde do sistema cardíaco.

Pelo fato de essa vitamina sintetizar uma proteína chamada de fator inibidor de renina, ela promove o equilíbrio da pressão arterial, prevenindo e auxiliando no tratamento da hipertensão, doença que já afeta 25% da população brasileira.

Além disso, por inibir o colesterol ruim, essa vitamina ajuda a diminuir os riscos de infarto agudo do miocárdio e AVC – Acidente Vascular Cerebral.

4 – Favorece a saúde mental

A presença dessa vitamina no organismo é essencial para evitar diversas doenças de ordem mental, tais como demência.

Pesquisas mencionam que o consumo de vitaminas do grupo D está associado à prevenção de doenças como Parkinson e Alzheimer, condições que afetam sobretudo a população idosa.

Graças ao seu efeito positivo no sistema nervoso central, essa vitamina também ajuda a equilibrar o humor, sendo determinante para a prevenção e tratamento da depressão e ansiedade em níveis crônicos.

vitamina-d3-sol

5 – Melhora a saúde óssea

Em razão de essa vitamina estimular a produção de osteocalcina – substância que favorece a absorção do cálcio pelos ossos –, ela também é primordial para favorecer o crescimento das crianças e evitar uma série de doenças ósseas, principalmente a osteoporose, que atinge em grande parte os idosos.

Sintomas da deficiência de Vitamina D3

De forma geral, pessoas que apresentam baixas quantidades dessa vitamina apresentam alguns sinais, que são:

  • Dores no corpo, principalmente nas costas e nos ossos (sintoma muitas vezes confundido com fibromialgia);
  • Aumento da frequência de inflamações e infecções;
  • Aumento da frequência de gripes, resfriados e dores de garganta;
  • Cansaço intenso sem causas justificáveis;
  • Quadros depressivos;
  • Problemas de cicatrização;
  • Baixos níveis de cálcio;
  • Dores musculares;
  • Queda de cabelo.

Consequências da deficiência de Vitamina D3

Quando não identificada e tratada em tempo hábil, a deficiência dessa vitamina pode acarretar uma série de problemas para a saúde, que são:

  • Aumento dos riscos de infarto;
  • Aumento dos riscos de AVC – Acidente Vascular Cerebral;
  • Problemas de crescimento e desenvolvimento em crianças, podendo provocar inclusive raquitismo (enfraquecimento dos ossos);
  • Aumento do risco de osteoporose;
  • Maior incidência de lesões ósseas;
  • Aumento da pressão arterial;
  • Agravamento de quadros depressivos;
  • Aumento dos riscos de câncer;
  • Diminuição das defesas imunológicas;
  • Complicações graves oriundas de doenças autoimunes (HIV Positivo, Lúpus etc.).

Fontes de Vitamina D3

Raios solares

A principal fonte dessa vitamina são os raios solares, especialmente aqueles emitidos no horário entre 10 e 14h (momento em que o sol está forte). Ao entrar em contato com a pele, esses raios fazem com que ela responda à ação deles produzindo Vitamina D3 para o organismo.

Por isso, o recomendável é diariamente ficar de 15 a 30 minutos no sol (sem protetor solar) entre o período das 10 e 14h. Depois desses minutos, aplicar o protetor solar na pele.

Vale ressaltar que essa exposição ao sol deve ser total, pois os raios solares não penetram vidros ou ambientes. É preciso que a maior parte possível do corpo entre em contato direto com os raios solares.

Alimentos

Embora esses alimentos sejam responsáveis por cerca de 10% dos níveis de Vitamina D3 no organismo, adotar ou aumentar o consumo deles no dia a dia é essencial para a saúde. Esses alimentos são:

  • Sardinha (incluindo as enlatadas);
  • Salmão cozido;
  • Fígado de galinha;
  • Ovos cozidos;
  • Arenque fresco (peixe);
  • Salmão;
  • Ostras cruas;
  • Óleo de fígado de bacalhau;
  • Leite Ninho fortificado.

Suplementos

Outra maneira de obter essa vitamina é ingerir suplementos em cápsulas. Para isso, é preciso fazer uma consulta médica e exames laboratoriais. O profissional irá recomendar a dosagem ideal conforme necessidade de cada paciente e tempo necessário para ingestão dos suplementos.


Isso é importante, pois em excesso, essa vitamina pode trazer sérios danos ao organismo. Por isso, não é indicado tomar os suplementos por conta própria.

Além de fazer uso dessas fontes, é indispensável ter uma alimentação nutritiva, rica em frutas, verduras e legumes e evitar ao máximo o consumo de alimentos industrializados.

De igual maneira, ter uma atividade física regular ajuda o organismo a absorver melhor a Vitamina D3, contribuindo também para que as pessoas tenham maior contato com os raios solares.

Imagens-    encolombia.com         altoastral.com.br