Corrimento vaginal Branco – Remédios Caseiros, Causas e Como Evitar

corrimento vaginal

O corrimento vaginal é um problema ginecológico que afeta a maioria das mulheres de qualquer faixa etária. O que ocorre é que a secreção natural da vagina sofre alterações e conseqüentemente aumenta a sua fluidez. Confira os timos de cor, inclusive o corrimento branco, que é o mais comum. Suas causas e remédios caseiros e o entenda o que pode ser, antes de ficar preocupada.

O problema no órgão genital pode apresentar colorações diferentes, como branco (queijo ricota), amarelo, marrom e esverdeado. Continue lendo esse artigo e saiba suas causas, sintomas e os melhores remédios caseiros para corrimento vaginal.

 

corrimento vaginal

 

Tipos de corrimento vaginal

O corrimento mais comum nas mulheres é o incolor, aquele que não apresenta odor e nem acompanha outros sintomas. Por isso, quando a condição acompanhar cheiro forte, alterações na consistência e colorações diferentes pode indicar alguma infecção ou uma doença venérea. Confira:


Corrimento vaginal amarelo ou verde – O cheiro é bem forte, parecido com peixe, pode acompanhar coceiras, dor ao urinar e nas relações sexuais. Essa é uma infecção causada pela tricomoníase, ela pode ser transmitida durante o ato sexual.

Corrimento vaginal marrom –  Pode acompanhar dores e ardor ao urinar. Geralmente indica alguma doença sexualmente transmissível. No entanto, também pode ser sintomas de outras doenças mais graves, principalmente se tiver a presença de sangue. Nesse caso, é indicado consultar um ginecologista.

Corrimento branco: O mais comum

O corrimento mais comum entre os que preocupam as mulheres é o corrimento branco. Geralmente, ele tem aparência de coalhada ou queijo ricota e provoca outros sintomas como: Coceira e queimação na vagina. Ele é causado pela candidíase, uma infecção de um fungo chamado cândida.

Causas de corrimento

Muitos fatores podem colaborar para que a mulher adquira infecções e outros problemas que favorecem o corrimento vaginal, entre eles:

  • Falta de higiene, limpar o ânus em direção a vagina;
  • Perfumes íntimos (desodorantes, perfumes);
  • Roupas muito apertadas que não permitem a respiração da região, principalmente em dias quentes;
  • Tecidos sintéticos;
  • Uso de papel higiênico perfumado;
  • Estresse;
  • Lavar a roupa íntima com excesso de amaciante;
  • Fazer duchas na região íntima;
  • Relações sexuais sem o uso de preservativo;
  • Baixa do sistema imunológico.

Causa do corrimento branco

O corrimento branco de aspecto branco leitoso (leucorreia) sem ODOR, na maioria das vezes é normal e é útil para poder manter a vagina lubrificada.


 

Como evitar o corrimento vaginal

Cuidados gerais na saúde pode ajudam a diminuir a incidência do corrimento vaginal durante a vida da mulher, confira:

  • Fazer exercícios físicos e ter uma alimentação saudável e rica em nutrientes fortifica o sistema imunológico e afasta alguns tipos de infecções como a Candidíase;
  • Fazer uma higiene adequada da parte íntima vai afastar a contaminação por fungos, limpe o ânus da frente para trás;
  • Não faça duchas, lavar a vagina dessa forma retira todo o PH da região e favorece as infecções;
  • Nos dias da menstruação a vagina deve ser lavada mais vezes durante o dia e a troca de absorventes deve ser freqüente para evitar a proliferação de bactérias;
  • Após a relação sexual, higienize a vagina para eliminar as bactérias e remover o ambiente úmido e propenso para a proliferação;
  • Use calcinhas de algodão e evite os tecidos sintéticos.

5 remédios caseiros para o corrimento vaginal

Existem algumas formas caseiras para tratar o corrimento vaginal, confira:


1- Chá de barbatimão

O tanino presente nessa planta age contra os fungos que promovem a infecção. O uso do barbatimão é o remédio caseiro para corrimento vaginal mais utilizado pelas mulheres indígenas.

Ingredientes:

  • 1 litro de água
  • 2 colheres de sopa das cascas de barbatimão

Modo de preparo:

1- Ferva a água junto com as cascas da planta por 10 minutos;

2- Desligue o fogo e mantenha o recipiente tampado por 5 minutos;

3- Coe e beba 3 xícaras por dia.

2- Banho de assento com barbatimão

Os benefícios dessa planta são tantos que também pode ser utilizado como banho de assento, lave a vagina com o preparo quantas vezes precisar, essa ação promove um ambiente desfavorável para os fungos e bactérias.

Ingredientes:

  • 2 litros de água
  • 1 colher de sopa de suco de limão ou vinagre branco
  • 2 xícaras de chá de barbatimão

Modo de preparo:

1- Junte a água e o barbatimão e ferva por 15 minutos;

2- Coe e adicione o limão ou vinagre;

3- Faça o banho de assento 1 vez ao dia, pode usar o preparo para lavar a vagina várias vezes ao dia.

3- Kefir ou iogurte natural

A bebida possui lactobacilos vivos que são excelentes para combater infecções. Passe o iogurte diretamente na vagina várias vezes ao dia, você pode usar um absorvente interno para auxiliar a aplicação.

Ingerir diariamente esse alimento também é benéfico para aumentar a imunidade.

4- Chá com folhas de goiaba

Ingredientes

  • 1 litro de água
  • 10 folhas de goiaba

Modo de preparo:

1- Ferva a água juntamente com as folhas de goiaba, deixe o fogo bem baixo, pois será necessário reduzir a quantidade pela metade;

2- Depois disso, deixe descansar;

3- Quando estiver frio, passe na região vaginal duas vezes ao dia;

5- Consuma alimentos que aumentam a imunidade


Uma das causas que favorecem as infecções vaginais é o sistema imunológico enfraquecido, alguns alimentos podem ajudar, entre eles:

  • Vegetais verdes escuros (Agrião, brócolis, couve, espinafre);
  • Frutas (morango, laranja, acerola, kiwi, limão, tangerina);
  • Iogurte natural;
  • Alho e cebola;
  • Chá branco;
  • Fonte de ômega 3 (linhaça, salmão, sardinha, atum, peixes);
  • Castanhas, amêndoas, nozes;
  • Tomate;
  • Cenoura;
  • Óleo de coco;
  • Mamão.

Aliar uma dieta saudável, exercícios físicos e cuidados higiênicos ajudam a afastar infecções vaginais. Além de utilizar remédio caseiro para corrimento, outros tratamentos podem ser realizados com indicação médica incluindo pomadas e medicamentos orais.

Se você sofre com corrimento vaginal freqüente, agende uma avaliação com o ginecologista.

Fontes: 1, 2 e 3

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


onze − 4 =