O que é Abscesso? Causas, Tratamentos e Remédios Caseiros

abscessos-remedios-caseiros-tratamentos

Um abscesso pode aparecer externamente, na pele, como furúnculo, ou no interior do corpo. Pode ser grande, como certos abscessos do fígado, ou pequeno, como uma “espinha” no rosto. Quando essas espinhas são muito numerosas caracterizam a acne. Mas afinal, o que é um abscesso?

O Que é abscesso?

Abscesso é uma bolsa de pus ou área circunscrita de infecção em que há formação de pus. Na maioria das vezes, o abscesso é causado por bactérias (freqüentemente os estreptococos e os estafilococos). Portanto, o furúnculo é um tipo de abscesso externo. Os fungos também podem provocar abscessos, como na actinomicose.

O pus é formado de células brancas destruídas, indicando que há luta entre o corpo e micro-organismos causadores de doença. No ponto em que o pus se acumula forma-se uma membrana de revestimento, ou membrana piogênica, que delimita o abscesso. Trata-se de uma estratégia do organismo para evitar que a infecção se alastre.


Sintomas de Abscesso

No abscesso externo há inflamação, inchação, rubor, dor e até febre. Nos internos costuma haver dor e febre, que podem surgir subitamente, além de sintomas que variam de acordo com a localização do abscesso, sobre os quais trataremos no apêndice, ao falarmos separadamente dos abscessos localizados em diferentes partes do corpo.

Causas dos Abscessos

abscesso

Nos abscessos externos as bactérias penetram no organismo por feridas ou picadas. Podem ocorrer abscessos bucais ou dentários, por infiltração de micro-organismos na gengiva, dentes ou amígdalas, que daí podem se espalhar pelo corpo ou migrar para outros locais.

Os abscessos internos podem desenvolver-se insidiosamente, sem que o portador perceba, e manifestar-se bruscamente com dores e febre alta. Aparecem em diferentes partes do corpo, como: cérebro, fígado, rins etc.

Observação: Diabéticos têm maior tendência à formação de furúnculos.

 

Complicações

Abscessos externos ou internos podem complicar-se em septicemia (infecção grave do organismo por bactérias, via sangue) e gangrena. Os abscessos internos, que são inúmeros, complicam-se também em quadros geralmente graves.


Considerando-se os riscos de complicações graves, é recomendável buscar orientação médica. Abscessos internos, que em muitos casos caracterizam situações urgentes, poderão exigir tratamento alopático, paro posteriormente proceder-se à desintoxicação naturista. No caso de abscessos dentários ou gengivais, deve-se procurar um dentista.

Como prevenir abscessos externos (furúnculos e espinhas)?

Os abscessos, de modo geral, indicam queda de resistência do organismo e necessidade de desintoxicação. Em linhas gerais, para prevenir novos abscessos, sugere-se desintoxicação com uso simultâneo de própolis e depois complementação alimentar para aumento de resistência, com lêvedo de cerveja e geleia real.


A limpeza cuidadosa da pele, com uso de buchinha, é importante para evitar proliferações indesejáveis de micro-organismos que, aproveitando-se de qualquer lesão, podem provocar furúnculo. No começo, compressas de gelo, como explicaremos adiante, podem impedir o progresso da inflamação.

O tratamento local de pequenos abscessos na pele do rosto, chamados “espinhas”, consiste em desinfetá-las e aplicar própolis ou extrato de fá fia. Não se dispensa a desintoxicação.

 

Como deve ser a alimentação?

Adotar dieta saudável, frugal, naturista. Devem-se evitar excessos, particularmente de alimentos gordurosos e açucarados. Sinal vermelho para doces, guloseimas, carnes e frituras. Evitar açúcar, lanches ligeiros, embutidos, chocolate, margarina, manteiga, cremes, queijos, laticínios, amendoim e temperos, como pimenta e vinagre. Não abusar do sal.

Em resumo, evitar alimentos formadores de muco ou que de algum modo desestabilizem ou enfraqueçam as defesas do corpo. Lamentamos informar que a maioria dos alimentos modernos (produzidos por motivos exclusivamente comerciais) incluem-se nesta “lista negra”.

 

Plantas Medicinais para Abscessos

plantas-medicinais.naturais-abscessos

Os manuais de fitoterapia indicam o uso interno, para “depurar o sangue”, da seguinte associação de plantas: bardana, dente-de-leão, chapéu-de-couro, mil-em-rama (ou mil-folhas) e malva.

De quatro em quatro dias mudar o chá. Uma colher, das de sobremesa, da mistura dos ervas para cada duas xícaras de água. Deixar ferver. Coar. Tomar duas a quatro xícaras ao dia. Ferver por uns cinco minutos; desligar e tomar fresco ou morno, aos goles, longe das refeições.

O uso de plantas medicinais deve ser acompanhado por profissional de saúde experiente.

Observação importante: acrescentar sempre própolis aos chás (6 gotas de própolis a 30% ou 40% cada vez que se toma um chá). De tempos em tempos é preciso substituir os chás. Parar de usá-los por um pouco e nesse período de abstinência ingerir água abundantemente ou água com limão.

Quando o abscesso está começando a aparecer, aplicar gelo triturado sobre o local e cobri-]o com pano úmido aquecido. Só não fazer isso sobre abscessos da boca.


Se o abscesso se rompeu, fazer compressas quentes com o chá filtrado de cavalinho, cardo-santo ou bardana. Depois de uma hora pode-se aplicar a pomada homeopática Cyrtopodium. Para facilitar a cicatrização aplicar, depois de o furúnculo completamente drenado, extrato de fá fio.

Confira: Plantas Medicinais para diversas Doenças

 

Outras Sugestões

Observação: os remédios naturais são citados como referência para estudo e não dispensam os cuidados de assepsia nem os demais cuidados médicos. Particularmente nos casos mais melindrosos deve-se observar orientação profissional.

• Acelga – Cataplasmas (compressas quentes) locais com as folhas de acelga fervidos.
Azeitona – Esmagar a azeitona madura e aplicar topicamente. Tem efeito resolutivo.
Batata – Cataplasmas quentes da batata cozida e amassada.
• Berinjela – Cataplasmas locais com as folhas frescas e maceradas da berinjela. Lavar bem a folhas.
• Cebola – Cataplasmas tópicos com cebola fresca macerada.
• Espinafre – Incluir espinafre na alimentação. Tomar meio copo pequeno de suco de espinafre em jejum e antes do almoço.
• Figo-da-índia – Partir as folhas (ou artículos) do figo-da-índia, aquecê-las e aplicá-las sobre o abscesso.
• Inhame – Cataplasmas (compressas quentes) de inhame no local.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*


4 × 4 =